Fechar a rota dos Balcãs "não resolve o problema", diz Merkel

Encerramento da rota não é uma solução "durável", defende a chanceler alemã

A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu hoje, numa entrevista, que o encerramento da rota dos Balcãs para os migrantes "não resolve o problema", considerando que esta situação não é "nem durável nem perene".

"Não se resolve o problema aplicando uma decisão unilateral", declarou Merkel, em entrevista à rádio pública alemã MDR.

"Se não conseguirmos alcançar um acordo com a Turquia, então a Grécia não poderá suportar o peso [migratório] por muito mais tempo", afirmou, instando à tomada de uma "decisão que seja correta para todos" os estados-membros da União Europeia.

"É por isso que estou à procura de uma solução europeia real, que é uma solução para todos os 28", sublinhou Angela Merkel.

A chanceler alemã sustentou que, do seu ponto de vista, a decisão unilateral por parte da Áustria, e depois as subsequentemente feitas pelos países dos Balcãs, vai ter consequências: "Vai obviamente trazer-nos menos refugiados, mas vai colocar a Grécia numa situação muito difícil".

"Esta situação não é nem sustentável nem duradoura", realçou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG