Ex-Presidente israelita condenado por violação vai ser libertado

Moshe Katsav foi condenado a sete anos de prisão, num dos maiores escândalos da história judicial e política de Israel

Uma comissão de indultos israelita deliberou hoje que o antigo Presidente de Israel Moshe Katsav, condenado a sete anos de prisão por violação, será libertado dentro de uma semana, informou o advogado do ex-governante.

Condenado em 2011 por crimes de violação e outras ofensas sexuais, Moshe Katsav, de 71 anos, será libertado após ter cumprido cinco anos de prisão.

"Foi um percurso muito longo", disse o advogado Tzion Amir, em declarações transmitidas pela rádio militar israelita.

"Hoje, essa jornada chegou ao fim com uma decisão fundamentada da comissão", reforçou.

O Ministério Público israelita solicitou, no entanto, um adiamento de uma semana para estudar a possibilidade de recorrer da decisão da comissão de indultos.

Esta foi a terceira vez que a comissão analisou um pedido de indulto por parte dos advogados de Katzav.

O caso de Moshe Katsav foi um dos maiores escândalos da história judicial e política de Israel e as acusações de agressões sexuais desencadearam a renúncia do político da Presidência israelita.

Moshe Katsav foi o oitavo Presidente de Israel, tendo exercido o cargo desde 2000 até 29 de junho de 2007, altura em que renunciou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG