Estado Islâmico reivindica ataque realizado na Austrália

Ataque fez um morto e três feridos

O grupo radical Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque realizado na segunda-feira em Melbourne, em que morreu um civil e três agentes ficaram feridos, segundo um comunicado divulgado pela agência Amaq, que é controlada pelo EI.

"O agressor de Melbourne é um soldado do Estado Islâmico que agiu em resposta aos apelos para atacar cidadãos das nações que participam na coligação (internacional contra o terrorismo)", indicou a nota Amaq, citando "uma fonte" sem identificá-la.

O atacante, que foi abatido pela polícia, invadiu um conjunto de prédios de apartamentos no bairro de Brighton na segunda-feira, matou um homem e reteve uma mulher num apartamento, acabando por ser abatido pela polícia depois de horas de negociações infrutíferas, segundo a versão oficial.

No tiroteio que aconteceu entre o atacante e a polícia, três agentes ficaram feridos e a mulher sequestrada saiu ilesa.

O agressor foi identificado pela polícia australiana como Yacqub Khayre, um somali de 19 anos, que havia estado na prisão devido a um roubo violento em 2012 e encontrava-se em liberdade condicional desde novembro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG