Estado Islâmico mostra novo vídeo com jornalista britânico

John Cantlie foi raptado pelos 'jihadistas' na Síria em 2012. Desconhece-se a data da gravação das imagens

O grupo 'jihadista' Estado Islâmico divulgou hoje um novo vídeo mostrando o jornalista britânico John Cantlie, refém há mais de três anos do movimento, que disse ter gravado as imagens em Mossul, norte do Iraque.

Neste vídeo de propaganda divulgado em páginas 'jihadistas' na Internet, John Cantlie surge nas imagens como se fosse um jornalista de televisão e afirma estar em Mossul, bastião do grupo Estado Islâmico (EI) no Iraque. Desconhece-se a data exata da gravação.

O refém critica os ataques aéreos lançados pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos contra posições do EI no Iraque e considera-os "um fracasso".

"Se a América quer debilitar e destruir o Estado Islâmico ainda tem muito caminho a percorrer", refere, depois de mostrar o que disse ser um quiosque de informação do grupo destruído num ataque aéreo.

O grupo radical já tinha divulgado outros vídeos com o fotojornalista, como "documentários" destinados a mostrar a vida nas regiões que controla. O último vídeo datava do início de 2015.

John Cantlie foi capturado na Síria em novembro de 2012, quando fazia a cobertura do conflito com o norte-americano James Foley, primeiro refém executado pelos 'jihadistas'.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG