Entrada de Gibraltar na lista dos paraísos fiscais da UE só depois do "Brexit"

O ministro espanhol da Economia, Luis de Guindos, disse hoje que a possível inclusão de Gibraltar na lista dos paraísos fiscais da União Europeia só será estudada após a saída do Reino Unido da União Europeia

Segundo Guindos, na reunião informal de hoje La Valeta, Malta, os ministros da Economia e Finanças da UE não discutiram a situação de Gibraltar e negou ter indícios sobre se o 'Rochedo' estará incluído na futura lista negra de paraísos fiscais que deverá estar concluída no final deste ano.

"Neste momento só há critérios para elaborar a lista, mas apenas para jurisdições fora da União Europeia. Logicamente quando o 'brexit' estiver concluído, Gibraltar estará fora da União Europeia e, a partir daí, serão aplicados esses critérios", explicou o ministro no final da reunião do Ecofin.

Os ministros da economia e das finanças da União Europeia discutiram hoje a necessidade de garantir a segurança fiscal entre empresas e contribuintes, nomeadamente sobre a importância de que todos os atores internacionais aplicarem os critérios da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) de forma homogénea.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG