Educadora chinesa acusada de envenenar 23 crianças

É suspeita de ter colocado nitrito nas papas de aveias, fornecidas às crianças na quarta-feira da semana passada. Quinze já tiveram alta.

Uma educadora de um jardim-de-infância em Henan, na China, foi detida por alegadamente ter envenenado 23 crianças com nitrito. Segundo a CNN, oito crianças continuam hospitalizadas, enquanto as restantes já tiveram alta.

As vítimas são crianças que frequentam um jardim-de-infância em Jiaozuo, uma cidade de província de Henan, onde a educadora trabalhava.

De acordo com a mesma fonte, as crianças adoeceram depois de comer papas de aveia fornecidas pela escola, na quarta-feira de manhã.

O aparecimento súbito de sintomas num elevado número de crianças fez com que fosse desencadeada uma investigação policial, que veio a revelar que a professora terá colocado nitrito nas papas.

Segundo a CNN, uma criança ainda está a receber tratamento, sendo que outras sete permanecem hospitalizadas. Quinze já tiveram alta hospitalar.

Em declarações ao Global Times, Li, pai de uma das crianças, contou que o filho tinha vomitado e desmaiado depois de comer a tal papa na escola. Quando chegou, ainda o encontrou inconsciente. "O vómito estava nas calças todas. Havia outras crianças que também estavam a vomitar, e pareciam pálidas", referiu.

Os nitritos são composições químicas, potencialmente cancerígenas, usadas em fertilizantes, na conservação de alimentos e até em munições e explosivos. O seu consumo pode levar a um aumento do ritmo cardíaco, dores de cabeça, vómitos e até à morte.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG