E o céu ficou laranja. O cenário apocalíptico dos fogos no oeste dos EUA

Os estados da Califórnia, Oregon e Washington são atingidos por incêndios devastadores com as nuvens de fumo a taparem o sol e a mudarem o cenário em cidades em San Francisco.

Centenas de casas, incluindo comunidades inteiras, foram arrasadas por incêndios florestais no oeste dos Estados Unidos, enquanto as autoridades alertam sobre o potencial de mortes em massa sob um céu laranja apocalíptico que cobre grande parte da Califórnia e outros estados.

Pelo menos seis pessoas morreram nestes incêndios, com as autoridades a alertarem que mais mortes provavelmente serão registadas nos próximos dias, pois muitas áreas ainda são impossíveis de alcançar.

No Oregon, pelo menos cinco cidades foram "substancialmente destruídas" quando as evacuações generalizadas ocorreram em todo o estado do noroeste, disse a governadora Kate Brown. "Esta pode ser a maior perda de vidas humanas e propriedades devido a um incêndio florestal na história do nosso estado", disse.

Os estados vizinhos da Califórnia e de Washington têm lutado para conter os incêndios florestais que se espalham rapidamente desde o fim de semana devido a ondas de calor sem precedentes seguidas por ventos secos e intensos.

As fatalidades na quarta-feira incluíram um bebé de um ano que morreu enquanto os pais sofriam queimaduras graves ao tentarem fugir de um inferno a 130 milhas a leste de Seattle, no estado de Washington.

Três pessoas não identificadas morreram no norte da Califórnia, enquanto mais duas mortes foram confirmadas na região de Santiam Canyon, 60 milhas ao sul de Portland, Oregon. "Não serão os únicos que encontraremos mortos lá", disse o xerife do condado de Marion, Joe Kast.

Jody Evans, uma residente de Detroit - uma das cinco cidades devastadas no Oregon - fugiu da sua casa quando o incêndio se aproximou. "Passando por fogo dos dois lados, árvores derrubadas, vento a soprar, cinzas no ar", disse Evans ao Newschannel 21. "Foi como dirigir no inferno."

Sandra Spelliscy, gerente da cidade de Talent, Oregon, disse à AFP que "existem vários bairros onde não há estruturas de pé. São dezenas de casas (desaparecidas) e literalmente nada ficou, exceto os esqueletos de uma chaminé ou um eletrodoméstico, um aquecedor de água", disse.

"Assustador"

Na Califórnia, as pessoas na área da baía de São Francisco acordaram com um céu laranja profundo causado pelo fumo de um incêndio florestal que às vezes bloqueia completamente a luz solar.

Fotos da cena assustadora, especialmente de um horizonte de São Francisco adequado para um filme distópico de ficção científica, espalharam-se rapidamente nas redes sociais.

"Sabemos que o fumo, a escuridão e o brilho laranja são assustadores. Fique calmo e tente ficar em casa", twittou o corpo de bombeiros.

Os carros que cruzavam a famosa ponte Golden Gate foram forçados a acender as luzes ao longo do dia.

Grande parte do fumo veio do norte, onde um fogo explodiu numa velocidade sem precedentes durante a noite, combinando-se com outras chamas para queimar milhares de hectares e ameaçar a cidade de Oroville.

Os avisos de evacuação foram expandidos para partes da cidade de Paradise, local do incêndio moderno mais mortal da Califórnia, em que morreram 86 pessoas há menos de dois anos.

Em Creek Fire, no centro da Califórnia, bombeiros exaustos correram entre as chamas enquanto grossas colunas de fumo subiam da floresta Sierra, agora fechada, tal com todas as 18 florestas nacionais do estado.

Numa casa perto do Lago Shaver, apenas os restos queimados de uma máquina de lavar, mesa de jantar ao ar livre e cadeiras foram deixados de pé ao lado do chassi revestido de cinza de uma viatura, de acordo com um repórter da AFP.

"É assustador, simplesmente deixamos tudo", disse Sandy Clark, de 68 anos, que fugiu de casa para um hotel em vez de um abrigo lotado devido ao medo do coronavírus.

"Devastação"

Dezenas de milhares de pessoas foram forçadas a evacuar casas em toda a região. Em Washington, onde a cidade de Malden foi dizimada, o governador Jay Inslee descreveu os incêndios florestais como "sem precedentes e comoventes".

Inslee, que fez campanha pela indicação democrata para presidente com base numa plataforma de combate às mudanças climáticas, culpou os efeitos de um clima em mudança pela ferocidade excecional das chamas deste ano.

"Estamos a viver num novo mundo, este não é o antigo estado de Washington. A devastação está em todo o nosso estado", disse.

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, acrescentou: "Literalmente, não tenho paciência para os negacionistas das alterações climáticas. É totalmente inconsistente, desse ponto de vista, com a realidade no terreno."

A Califórnia viu mais de 2,5 milhões de acres queimados este ano - um recorde anual, com quase quatro meses de incêndios ainda por viver.

Mais de 14.000 bombeiros estão a lutar contra 28 grandes incêndios florestais em todo o estado mais populoso do país.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG