Duas amigas vão dançar como casal no baile de debutantes da Ópera de Viena

Não são um casal gay, mas querem acabar com a discriminação em eventos conservadores. As jovens alemãs vão ser o primeiro casal do mesmo sexo a dançar no icónico baile austríaco.

As alemãs Sophie Grau e Iris Klopfer vão ser as primeiras mulheres a participar no icónico baile da Ópera de Viena como um casal. Têm 21 e 22 anos, são amigas, e decidiram participar na famosa dança como uma forma de chamar a atenção para a luta contra a discriminação e os estereótipos.

Segundo o El País, as bailarinas percebem a dimensão do que estão prestes a fazer. "Não se trata de ideologia, só queremos dançar juntas", disse Sophie Grau à revista alemã Der Spiegel. "O género não importa. Já dancei com muitos homens que conduzem mal, mas connosco o jogo de conduzir e seguir encaixa perfeitamente", justifica Iris Klopfer.

Sophie Grau toca guitarra, baixo, piano e bateria e Iris Kopfler é estudante de Medicina na Universidade de Erlangen-Núremberg. As duas, conta o jornal espanhol, têm um longo historial de danças em conjunto. Decidiram participar no mais famoso baile da Europa depois de terem visto um vídeo da festa.

"Dançar nesse cenário icónico deve ser simplesmente maravilhoso", disseram aos media alemães.

As amigas inscreveram-se - através de um formulário online - e ainda tiveram de passar por rigorosas provas para serem duas das 150 participantes no baile. O requisito mais importante - saber dançar a valsa vienense - foi preenchido.

María Großbauer, a diretora do baile, confirmou a participação da dupla feminina. "É absolutamente correto incluir o casal de mulheres no baile. Afinal, elas cumprem o critério mais importante: dominar a valsa vienense ", afirmou a responsável.

A participação na Ópera de Viena tem um código de vestuário rigoroso. Algo que, segundo Großbauer, o casal de bailarinas também cumprirá: "O tradicional efeito preto e branco na dança continuará a existir, já que uma das duas usará um fato preto e a outra um vestido branco comprido", explicou.

Podem participar, mas têm de respeitar código de vestuário

Iris irá de vestido branco e com luvas da mesma cor até ao cotovelo e usará uma tiara na cabeça; Sophie vai trajar um fato feito à medida, com colete preto e branco, luvas e gravata borboleta.

Com esta participação no baile de Viena, as duas jovens querem promover a igualdade para casais do mesmo sexo em eventos conservadores. E embora não tenham um relacionamento amoroso, têm sido chamadas de casal gay.

"Sinto-me 100% confortável como mulher. Mas com a nossa participação, quero apoiar Sophie na quebra das normas de género ", disse Klopfer sobre a amiga, que se recusa a classificar homens e mulheres mediante o género.

A presença de Klopfer e Grau na famosa dança não foi bem recebida pela alta sociedade vienense, habituada a reviver antigas tradições uma vez por ano, como a apresentação de jovens debutantes à sociedade.

Richard Lugner, o empresário austríaco de 87 anos que geralmente contrata mulheres para acompanhá-lo à festa, criticou a decisão da organização e denunciou que os casais no baile deveriam ser compostos por um homem e uma mulher.

"Se duas mulheres se amam, isso é atualmente aceite, mas elas não têm que fazer parte do baile da Ópera de Viena. Devemos evitar destruir a reputação do baile ", disse o empresário, citado pelo jornal austríaco Kurier.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG