Trump hospitalizado "por alguns dias" mas está "no comando"

Casa Branca revela que o presidente dos EUA está cansado e por precaução irá seguir a recomendação médica de ser internado. "Está bem, tem trabalhado mas vai passar os próximos dias no hospital", diz o gabinete de Trump, assegurando que não há transferência de poder para o vice.

O presidente americano Donald Trump foi transportado para um hospital militar, o Walter Reed Medical Center, de acordo com a Casa Branca. Seguiu a bordo do helicóptero oficial Marine One, que descolou da Casa Branca e já pousou no hospital. Perante a comunicação social na Casa Branca, Donald Trump embarcou pelo seu próprio pé, com uma máscara na face. Acenou à imprensa mas não falou.

Trump está com febre desde esta manhã, disse uma fonte conhecedora à CNN, lembrando informações divulgadas pelo médico da Casa Branca que descreveram Trump como "cansado".

"O presidente Trump continua bem, tem sintomas ligeiros e tem trabalhado ao longo do dia", disse o secretário de imprensa Kayleigh McEnany. Contudo, seguirá para o hospital.

"Trump será encaminhado para o Walter Reed Medical Center em breve por precaução e recomendação do seu médico e especialistas. O presidente estará a trabalhar nos escritórios presidenciais de Walter Reed nos próximos dias. O presidente Trump agradece a demonstração de apoio tanto a ele quanto à primeira-dama", referiu a Casa Branca.

A CNN cita uma fonte da Casa Branca para informar que Trump "ficou assustado" depois de ter testado positivo e "ficou cada vez mais alarmado com o seu diagnóstico à medida que desenvolveu sintomas, como febre, durante a noite".

Filho Eric pede para rezarem pelo pai

O filho Eric Trump escreveu no Twitter que o pai "é um verdadeiro guerreiro. Ele lutará por isto com a mesma força e convicção que usa para lutar pela América todos os dias. Peço que se juntem a mim numa oração pela sua recuperação. Nunca estive mais orgulhoso de alguém e do que tiveram que suportar".

O Walter Reed Medical Center está preparado para receber um presidente norte-americano. Tem uma suite médica especial para receber presidentes, preparada com unidade de cuidados intensivos e uma sala de conferências segura.

Depois do diagnóstico positivo, o presidente dos EUA também recebeu uma dose de Regeneron, um cocktail experimental de anticorpos sintéticos, de acordo com o médico de Donald Trump. "O presidente continua cansado, mas de bom humor. Está a ser avaliado por uma equipa de especialistas e, juntos, faremos recomendações ao presidente e à primeira-dama em relação aos próximos passos", divulgou o médico.

A primeira-dama Melania Trump permanece bem, apenas com tosse ligeira e dor de cabeça.

"Não há transferência de poder"

A assessora de comunicação da Casa Branca, Alyssa Farah, disse à CNN que não haverá transferência de poder para o vice-presidente Mike Pence. "O presidente está no comando", disse.

O vice-secretário de imprensa da Casa Branca, Judd Deere, respondeu "absolutamente não", quando questionado se haveria uma transferência de poder.

Mike Pence está em Washington na residência oficial do vice-presidente.

Biden diz que o momento é de união

Joe Biden recorreu ao Twitter para dizer que "este é um momento Americano". O candidato dos Democratas diz que não é altura para um movimento 'partisan'. "Temos de estar juntos como uma nação."

Obama deseja as melhoras

O ex-presidente Barack Obama apresentou os "melhores votos" para a saúde do presidente Trump e da primeira-dama Melania Trump, durante uma ação de campanha por Joe Biden.

"Estamos no meio de uma grande luta política. E levamos isso muito a sério. Também queremos estender os nossos melhores votos, a Trump e a Melania", disse Obama.

"Michelle e eu temos esperança de que eles e outros que foram afetados pela covid-19 em todo o país estejam a receber os cuidados de que precisam, no caminho de uma recuperação rápida", acrescentou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG