Doçura ou Travessura adiado? EUA lançam guia para festejar Halloween na era covid

As orientações da agência norte-americana de saúde pública listam uma série de "atividades de baixo, moderado e alto risco" para celebrar a véspera de Todos-os-Santos e o Dia dos Mortos.

Com os números de covid-19 a disparar nos EUA, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país emitiu um guia em que desencoraja os tradicionais festejos de Halloween e enumera alternativas para celebrar a data - 31 de outubro - minimizando os riscos de contágio. Também emitiu diretrizes para o feriado de 1 de novembro, o Dia de Todos-os-Santos (ou Dia dos Mortos).

"Muitas atividades tradicionais de Halloween podem ser de alto risco para a propagação de vírus", lê-se no texto publicado no site do CDC.

As orientações da agência norte-americana de saúde pública listam uma série de "atividades de baixo, moderado e alto risco" para celebrar a véspera de Todos-os-Santos.

As atividades de Halloween de baixo risco incluem esculpir abóboras e decorar a casa, gincanas ao ar livre, concursos de fantasias virtuais e uma noite de cinema apenas com membros da família.

O CDC sugere também "fazer uma caça ao tesouro de Halloween em que as crianças recebem listas de coisas com o tema Halloween para procurar enquanto caminham de casa em casa admirando as decorações de Halloween à distância", cita a CNN.

Já as atividades de risco moderado incluem um "desfile de fantasias ao ar livre em que os participantes cumprem o distanciamento social" e os rebuçados não são entregues porta à porta. Nem as "travessuras".

O CDC deixa ainda um alerta: "Uma máscara de fantasia não é um substituto para uma máscara de pano."

Na verdade, o centro desencoraja o uso de máscaras de fantasia e a forma habitual do típico jogo Doce ou Travessura, e ressalva que usar uma fantasia sobre uma máscara contra a covid-19 pode ser perigoso, pois poderá dificultar a respiração.

Outras atividades de risco moderado incluem "uma caminhada ao ar livre, de sentido único, através da floresta assombrada, em que o uso de máscara apropriado é obrigatório e as pessoas podem distanciar-se socialmente.

Receitas em família, nada de visitas e celebrações virtuais

"Se gritos ocorrerem, um distanciamento maior é recomendado", escreve mesmo o CDC. Atividades de alto risco devem ser evitadas, recomenda.

O CDC recomenda adaptar todas as atividades do Halloween com base no aumento das infeções por coronavírus em cada região.

As mesmas regras devem ser seguidas no dia seguinte, 1 de novembro, conhecido como Dia dos Mortos (ou Dia de Finados, em Portugal).

Para o dia 1 de novembro, as autoridades de saúde sugerem fazer receitas tradicionais de família para a família e vizinhos e entregá-las sem contato próximo, tocar música em casa em honra dos entes queridos falecidos, fazer e decorar máscaras e juntar-se a celebrações virtuais - estas serão as atividades de menor risco.

As atividades moderadas incluem desfiles ao ar livre em que as pessoas permanecem a 1,8 metros de distância, visitar e decorar os túmulos de entes queridos e participar em jantares ao ar livre com a família local e amigos.

Grandes celebrações em espaços fechados e que envolvam cantos ou cânticos são consideradas eventos de alto risco que devem ser evitados, assim como reuniões com muitas pessoas, grandes jantares com pessoas de diferentes famílias e visitantes de outros locais.

"Ao planear uma celebração [nos feriados], deve avaliar os níveis atuais da covid-19 na sua comunidade para determinar se deve adiar, cancelar ou limitar o número de participantes", alerta o CDC.

A agência ressalva, no entanto, que as novas diretrizes não substituem quaisquer diretivas locais ou estatais em relação à pandemia.

Mais Notícias