Diplomata norte-coreano foge com família da embaixada em Londres

É a primeira vez que acontece um caso destes desde que foram reatadas as relações diplomáticas entre o regime comunista da Coreia do Norte e o Reino Unido

Um diplomata norte-coreano fugiu da embaixada do seu país em Londres, juntamente com a mulher e os filhos, e procura asilo noutro país, noticiou hoje a estação pública de televisão britânica BBC.

Thae Yong-ho, que trabalhava há dez anos na capital britânica como vice-embaixador, era também responsável pela promoção da imagem da Coreia do Norte no Reino Unido.

Além de Thae e do embaixador, Hyon Hak-bong, trabalham na representação diplomática norte-coreana em Londres mais quatro pessoas.

Nem o Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico nem a embaixada da Coreia do Norte se pronunciaram, até agora, sobre a possível deserção do diplomata, que deixou a sua residência de Ealing, no oeste de Londres, em princípios deste mês e cujo paradeiro é desconhecido.

Esta é a primeira vez que acontece um caso destes desde que foram reatadas as relações diplomáticas entre o regime comunista da Coreia do Norte e o Reino Unido, há 13 anos.

De acordo com a BBC, Pyongyang terá solicitado a Thae Yong-ho que preparasse uma série de medidas para combater a opinião generalizada que se tem no Reino Unido sobre as violações de direitos humanos no país asiático.

"É uma deserção importante. Se se confirmar, será algo muito embaraçoso para o regime", disse John Nilsson-Wright, diretor do departamento da Ásia no laboratório de ideias londrino Chatham House.

"Londres é uma prioridade diplomática para a Coreia do Norte desde há muito tempo e isso fica provado com o elevado número de funcionários que tem na cidade e com os recursos destinados a manter a sua presença aqui", observou Nilsson-Wright.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG