Número de mortos em Cabul sobe para 40. Talibãs reivindicam ataque

Viatura armadilhada explodiu no centro da cidade

As autoridades elevaram para, pelo menos, 40 o número de mortos e 140 os feridos causados pela explosão de uma ambulância armadilhada no centro de Cabul, capital do Afeganistão, já reivindicada pelos talibãs.

"O último balanço é de 40 mortos e 140 feridos encaminhados para os nossos hospitais", disse à agência notiviosa AFP o porta-voz do Ministério da Saúde Waheed Majroh.

Com base nos dados dos hospitais de Cabul, que estão a receber as vítimas do atentado, os números anteriores apontavam para a existência de 17 mortos.

Os primeiros relatos davam conta de uma explosão provocada por uma viatura armadilhada na Praça Sadarat, no centro da cidade, num bairro onde se encontram as instalações do Ministério do Interior e a delegação da União Europeia (UE) em Cabul.

Cabul tem-se tornado uma cidade alvo prioritária de ataques bombistas reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI) e pelos Talibã.

Só no hospital da organização não governamental (ONG) italiana Emergency, em Cabul, deram entrada "mais de 50 feridos". Esta ONG fala em "massacre".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG