Dez deputadas posam com cores da bandeira LGBT em protesto contra presidente polaco

Deputadas em protesto durante a tomada de posse do presidente Andrzej Duda, que lutou contra os direitos LGBT durante a campanha

Dez deputadas da coligação de esquerda (Lewica) do parlamento polaco posaram esta quinta-feira vestidos com as cores da bandeira LGBT e utilizaram, tal como os seus colegas de partido, as máscaras com arco-íris.

As dez deputadas manifestaram-se em apoio à população LGBT do país, no dia em que Andrzej Duda, um líder conservador, assumiu a presidência, após uma campanha em que apelou à homofobia. Dentro do parlamento, já nas suas cadeiras, os parlamentares da coligação progressista utilizaram máscaras. Enquanto Duda falava, alguns deles ergueram cópias da constituição do país.

Duda, que inicia o segundo mandato à frente do partido Lei e Justiça (PiS), é eurocético e conservador. Durante a campanha, recorreu à homofobia e até ao antissemitismo, criticando a "ideologia LGBT", ao utilizar uma retórica que os críticos dele compararam à proibição da "propaganda LGBT" na Rússia, onde a reforma constitucional mais recente proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Magda Biejat, uma das congressistas que protestava contra as políticas de Duda, partilhou no Twitter outra fotografia do mesmo dia, com uma mensagem na qual lembra que "o presidente da Polónia deve defender os direitos de todos os cidadãos".

As imagens foram partilhadas em redes sociais, em vários países.

A coalizão Lewica, de esquerda, é a terceira maior força no congresso polaco, com 49 deputados, atrás do PiS (235) e da Coligação Cívica (134), o principal partido da oposição.

Mais Notícias