Detetado objeto junto à última localização conhecida do submarino

O objeto não foi identificado e ainda não há confirmação oficial deste sinal

Um avião da Marinha norte-americana terá detetado, na quarta-feira, um objeto junto à última localização conhecida do submarino argentino desaparecido desde desde dia 15, no Atlântico, com 44 tripulantes. A informação foi dada à Reuters por uma testemunha que iria a bordo do aparelho. No entanto, ainda não há confirmação oficial.

O elemento da tripulação disse à agência noticiosa que o objeto não foi identificado e que não era certo que estivesse relacionado com o ARA San Juan.

Uma operação sem precedentes, com 4.000 pessoas, foi desencadeada no mar argentino, envolvendo 11 países, para tentar encontrar o submarino. A operação entrou agora numa fase crítica, uma vez que já passou uma semana sem informações do submarino e dos seus 44 tripulantes.

Há uma semana que aquela unidade da Armada argentina, que zarpou do porto de Ushuaia para uma missão de vigilância, se encontra desaparecida.

O submarino, de construção alemã, com propulsão diesel e elétrica, foi alvo de uma revisão profunda em 2014.

Dois dias depois da sua partida, no dia 15 de novembro, o submarino informou da sua posição numa comunicação através de um telefone satélite e desde então não se sabe o que aconteceu.

O porta-voz explicou que os Estados Unidos informaram ontem que captaram "uma anomalia hidro-acústica", um "ruído" registado nesse mesmo dia, cerca de três horas depois da última comunicação do submarino, numa área perto da sua última posição conhecida.

* com Lusa

Mais Notícias

Outras Notícias GMG