Procurador responsável pela luta contra a corrupção demitiu-se

Revelação de que possui uma empresa no Panamá foi a gota de água para a decisão

O procurador do Ministério Público espanhol responsável pela luta contra a corrupção, Manuel Moix, demitiu-se hoje depois da polémica causada por possuir, juntamente com os irmãos, uma empresa no Panamá, um paraíso fiscal.

O magistrado também foi, nos últimos meses, muito criticado pelos partidos da oposição pela forma como estava a dirigir certos casos de alegada corrupção que envolvem vários membros do Partido Popular (direita), no Governo.

O procurador-geral do Estado espanhol, José Manuel Maza, explicou que Moix se demitiu por razões pessoais, acrescentando que este não tinha cometido qualquer ilegalidade ou atuado de forma inapropriado, não vendo qualquer razão para o seu afastamento, apesar do ruído provocado por políticos e órgãos de comunicação social.

"Não existem motivos para cessar" a sua atividade, não tendo Manuel Moix cometido "qualquer tipo de ilegalidade ou irregularidade, nem sequer incompatibilidade, disse Maza aos jornalistas.

Todos os partidos da oposição, mesmo o Cidadãos (centro), que numa ou outra ocasião tem apoiado medidas tomadas pelo Governo minoritário, mostraram-se unidos no mês passado na crítica ao procurador máximo anticorrupção e ao ministro da Justiça por alegadamente estarem a dificultar a investigação de vários casos.

O Governo de Marano Rajoy tem defendido firmemente Manuel Moix, mas a revelação dos últimos dias que dão conta de possuir uma empresa no Panamá foram a gota de água para a decisão que tomou, apesar de não ter cometido qualquer ilegalidade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG