Cuba. Manuel Marreco Cruz é primeiro primeiro-ministro desde 1976

O presidente cubano Miguel Diaz-Canel voltou a nomear um primeiro-ministro para o país após mais de 40 anos.

Cuba não tinha um primeiro-ministro desde que Fidel de Castro derrubou o regime em 1976. Este cargo só foi agora recuperado com uma nova constituição para a ilha, aprovada no início deste ano. Manuel Marrero Cruz, de 56 anos, assumirá algumas das responsabilidades que cabem ao Presidente da República cubano.

No entanto, os críticos do atual regime dizem que a alteração é apenas cosmética, já que o Partido Comunista Cubano e os militares continuam a ser as duas únicas instituições com poder real no país.

O jornal estatal Granma descreve Marrero como um político que emergiu "da base" da indústria do Turismo, uma das principais fontes de financiamento de Cuba. Em 2000, o novo primeiro-ministro foi nomeado presidente do grupo de turismo Gaviota, gerido por militares, e cujos hotéis estão sujeitos às sansões impostas pelos Estados Unidos sob o governo de Donald Trump. Quatro anos depois, em 2004, Fidel de Castro nomeia-o para a pasta do turismo.

Há 40 anos que não existia esta composição de governo, depois de Fidel de Castro ter liderado uma revolução comunista que derrubou o governo cubano em 1959 e que se ter declarado primeiro-ministro até 1976. Data a partir da qual o cargo foi abolido, quando Fidel se tornou chefe do Partido Comunista e presidente do Conselho de Estado e de ministros.

Debilitado por problemas de saúde, Fidel entregou o poder ao seu irmão Raúl em 2006 e morreu em 2016. Raúl Castro afastou-se da presidência em 2018, mas manteve-se como o líder do Partido Comunista de Cuba.

Mais Notícias