Covid-19: Grand Princess pode atracar e passageiros desembarcar segunda-feira

O navio americano Grand Princess foi autorizado a atracar em Oakland, depois de vários dias confinado à costa da Califórnia, em São Francisco, nos EUA, devido à descoberta de 21 casos de coronavírus a bordo.

Depois de vários dias presos na costa da Califórnia, os 3.533 passageiros e tripulantes da Grand Princess têm finalmente permissão para desembarcar, uma operação que deverá começar na segunda-feira, segundo informações avançadas pelo porta-voz da empresa, Negin Kamali.

Segundo o capitão, os casos mais graves de Covid-19 vão ser transferidos para um hospital militar.

As análises realizadas a bordo revelaram 21 casos de contaminação - 19 tripulantes e dois passageiros - de 45 pessoas testadas.

Os passageiros mais afetados "que necessitam de tratamento médico intensivo e hospitalização" vão começar a desembarcar na segunda-feira, acrescentou o porta-voz do Princess Cruises, sublinhando que o plano de desembarque inicial foi adiado de domingo para segunda-feira pelo Centro de Controle de Saúde dos Estados Unidos (CDC).

"Passageiros residentes na Califórnia irão para um centro federal para testes, enquanto os não californianos serão direcionados para estabelecimentos federais em outros estados", disse a empresa.

Já a tripulação será colocada em quarentena e tratada a bordo da Grand Princess, segundo a mesma fonte citada pela agência de notícias France Press.

O navio tem a bordo 3.533 passageiros e tripulantes. Dos 2.422 passageiros, 2.016 são americanos, incluindo 938 da Califórnia. Existem pessoas de 54 nacionalidades a bordo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG