Famosos com Covid-19. A "maldição" da luxuosa Costa Esmeralda

Prova de que o coronavírus não olha para as contas bancárias, Silvio Berlusconi é o mais recente caso de figuras conhecidas que contraíram o coronavírus na Sardenha.

Opondo-se ferozmente às restrições impostas por Roma após a pandemia de coronavírus ter atingido a Itália, alguns bilionários do país, incluindo o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, caíram agora nas malhas da "maldição da Costa Esmeralda", como alguns meios de comunicação locais escrevem.

Berlusconi e dois dos seus filhos, Barbara e Luigi, testaram positivo para o vírus na quarta-feira, os casos mais recentes entre o jet-set italiano atingido após as férias na exclusiva costa da Sardenha, muitas vezes chamado a "estância de férias mais charmosa do país". Na quinta-feira foi a vez da nova companheira do milanês, a deputada da Força Itála Marta Fascina, testar positivo.

A Costa Esmeralda, cujo nome provém das belas águas que rodeiam a segunda maior ilha do Mediterrâneo, adquiriu recentemente a reputação de ser um lugar onde os milionários muitas vezes desrespeitam as rígidas normas do governo em matéria de máscaras. A Itália foi um dos primeiros países da Europa a ser duramente atingido pelo surto da pandemia do coronavírus e Roma insiste na necessidade de as pessoas usarem máscaras quando entram em espaços fechados, como os restaurantes.

"A maldição do verão Esmeralda não perdoa", escreveu o diário milanês Corriere della Sera, enquanto o La Repubblica apelidou-a de "a maldição de agosto do estilo de vida Esmeralda".

Nos media italianos não faltam histórias sobre as festas da região costeira com modelos elegantes, champanhe de primeira classe e caviar no norte da ilha, em especial em Porto Cervo, repleta de casas de luxo, restaurantes e lojas exclusivos e discotecas.

Um dos pontos de encontro mais conhecidos dos ricos e famosos é a discoteca Le Billionaire, que pertence ao empresário italiano e antigo diretor executivo da equipa de corridas de Fórmula 1 da Benetton, Flavio Briatore.

A discoteca foi encerrada em agosto depois de Briatore e os empregados terem testado positivo para o coronavírus. Dez dias antes, Briatore encontrou Berlusconi na sua casa situada da Sardenha, de acordo com as notícias locais.

Várias outras celebridades avistadas na discoteca também deram positivo para esta doença, incluindo o treinador do clube de futebol de Bolonha, Sinisa Mihajlovic - que se submeteu a tratamento para leucemia no ano passado, uma dezena de futebolistas, personalidades da televisão, um pugilista e um político, informou o Corriere della Sera.

Alberto Zangrillo, médico de Berlusconi, disse ao La Repubblica na quarta-feira que o político estava "assintomático" e que Briatore teve alta no final do mês passado, após um breve internamento num hospital de Milão.

Ambos os magnatas são críticos regulares das restrições de Roma para combater a pandemia que até agora matou mais de 36.000 italianos. Briatore acusou recentemente o governo de "querer criminalizar os jovens".

Berlusconi foi testado pela primeira vez no final de agosto, depois de regressar da Sardenha. O resultado foi negativo, mas foi novamente testado depois de Briatore e outros mostrarem sinais de covid-19.

Briatore visitou Berlusconi na Villa Certosa, a luxuosa propriedade no nordeste da Sardenha que o político italiano, agora com 84 anos, comprou há décadas e há vários anos foi estimado num valor entre 450 e 470 milhões de euros.

O atual eurodeputado continuou a ampliar a propriedade, que se estima ter o dobro do tamanho do Vaticano, onde se diz ter um vulcão artificial, sete piscinas e uma estufa repleta de orquídeas, palmeiras, cactos e plantas raras.

"Viagra contaminado"

Na quarta-feira chegaram mensagens de apoio de todos os quadrantes do espectro político italiano.

Mas as notícias de Berlusconi contraindo Covid-19 também suscitaram sarcasmo por parte da imprensa italiana, que rapidamente recordou uma série de escândalos sexuais que atormentam o magnata dos meios de comunicação social.

"Depois de Briatore, Berlusconi também tem Covid", disse o diário italiano Il Fatto Quotidiano num editorial na sua primeira página. "Parece óbvio que há um lote de Viagra contaminado por aí", ironizou o jornal.

Mais Notícias