Coreia do Norte lança míssil e atinge zona económica exclusiva do Japão

Primeiro-ministro japonês diz que "ameaça à segurança do Japão se tornou séria e real"

A Coreia do Norte lançou um míssil esta sexta-feira, pouco antes da meia-noite no Japão - 16:00 em Lisboa - que atingiu a zona económica exclusiva japonesa, revelou a NHK, a estação pública do Japão, citada pela agência Reuters.

O Pentágono já confirmou ter detetado o lançamento de um míssil balístico e está a analisar a situação, avança a CNN. O porta-voz do Pentágono, capitão Jeff Davis, disse que o lançamento ocorreu pelas 15:45, hora portuguesa.

Citado pela Associated Press, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse aos jornalistas que o lançamento do míssil está a ser analisado e que convocou uma reunião do conselho de segurança nacional.

O secretário do chefe do governo japonês, Yoshihide Suga, revelou que o míssil norte-coreano voou durante cerca de 45 minutos e parece efetivamente ter aterrado nas águas da zona económica exclusiva do Japão, mas até ao momento não há relato de danos.

Citado pela Reuters, Suga acrescentou que o lançamento do míssil é "inaceitável" e uma violação clara das resoluções das Nações Unidas, referindo que o Japão protestaria de forma veemente.

O Shinzo Abe pediu entretanto que a comunidade internacional aumente a pressão sobre a Coreia do norte, dizendo que o lançamento deste míssil demonstra que "a ameaça à segurança do Japão se tornou séria e real".

Enquanto a Coreia do Norte continuar ações provocatórias como esta, não há como evitar manter contacto próximo com a comunidade internacional, começando com os Estados Unidos, Coreia do Sul, China e Rússia", disse o primeiro-ministro nipónico, após reunião com os ministros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG