Convencer Coreia do Norte a abandonar armas nucleares é "causa perdida"

Diretor dos serviços de Inteligência Nacional dos EUA afirma que norte-coreanos não podem ser persuadidos a abandonarem corrida às armas nucleares

Tentar persuadir a Coreia do Norte a desistir do armamento nuclear "é provavelmente uma causa perdida", segundo o diretor dos serviços de Inteligência Nacional dos Estados Unidos, James Clapper.

Clapper falava este terça-feira num think tank em Nova Iorque, afirmando que os norte-coreanos não podem ser convencidos a abandonar as armas nucleares, pois estas são "o seu bilhete para a sobrevivência", segundo a Reuters. "Eles não o vão fazer", frisou.

"Estão cercados e são muito paranoicos. A ideia de desistirem do seu poderio nuclear, seja qual for, não funcionará", afirmou Clapper, que esteve em Pyongyang em 2014 para vigiar uma operação de resgate de dois cidadãos norte-americanos.

"O melhor que podemos esperar é uma espécie de teto", continuou, explicando que, mesmo assim, os norte-coreanos terão de ser persuadidos a aceitar colocar um limite máximo na produção e armazenamento de armamento. "Terá de haver um estímulo significativo".

A Coreia do Norte tem feito uma série de ensaios e testes nucleares que deixaram vários países inquietos. O último ensaio bem-sucedido foi "firmemente" condenado pelas Nações Unidas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG