De Elon Musk à Apple. Twitter abalado por mega fraude sem precedentes

Contas oficiais pirateadas por hackers que tentavam enganar pessoas com esquema fraudulento de bitcoins

As contas oficiais do Twitter da Apple, dos empresários Elon Musk, Jeff Bezos, Bill Gates, do candidato democrata Joe Biden e outros foram pirateadas esta quarta-feira por hackers que tentavam enganar pessoas ao pedir-lhes para que enviassem dinheiro através da criptomoeda bitcoin.

As publicações do Twitter, que acabaram excluídas, foram publicadas a partir de uma série de contas de alto perfil, que diziam às pessoas que tinham 30 minutos para enviar mil dólares (879,32 euros) em bitcoin para que pudessem receber o dobro dessa quantia.

"Esta é um FRAUDE, NÃO participe!", alertou o cofundador da bolsa de criptomoedas Gemini, Cameron Winklevoss, através de um tweet. "Este é o mesmo ataque que outras contas importantes do Twitter estão a enfrentar. Esteja atento!", acrescentou.

Comentários e publicações no Twitter indicaram que milhares de dólares em bitcoin poderão ter sido enviados para a conta digital dos golpistas.

"Detetamos o que acreditamos ser um ataque coordenado por pessoas que atingiram com sucesso alguns dos nossos funcionários com acesso a sistemas e ferramentas internos", afirmou o Twitter.

"Eles usaram este acesso para controlar muitas contas altamente visíveis", disse a rede social, que fez saber que está a investigar "outras atividades maliciosas" que podem ter sido realizadas neste ataque. O Twitter está a tentar saber se há outras informações que os hackers possam ter tido acesso.

Um total de 12,58 bitcoins, no valor de quase 116.000 dólares (cerca de 101.662 euros), foi enviado para os endereços de e-mail mencionados nos tweets fraudulentos, de acordo com o site Blockchain.com, que monitora as transações de criptografia.

É um "dia difícil para nós no Twitter", escreveu Jack Dorsey, cofundador da rede social.

"Todos nós nos sentimos mal que isto tenha acontecido. Estamos a diagnosticar e partilharemos tudo o que pudermos quando percebermos o que aconteceu aconteceu", afirmou.

A campanha do candidato democrata Joe Biden disse à AFP que o Twitter bloqueou rapidamente a conta pirateada e removeu o tweet falso.

A conta do presidente dos EUA, Donald Trump, que tem mais de 83 milhões de seguidores, não estava entre as que foram pirateadas.

A Uber, o rapper e candidato às presidenciais norte-americanas Kanye West e o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, também viram as suas contas pirateadas.

"A maioria das contas deve poder twittar novamente", disse a equipa de suporte do Twitter numa atualização noturna, depois de desativar por um breve período de tempo as publicações nas contas verificadas com uma marca de seleção azul oficial.

A rede social disse que bloqueou as contas afetadas, que também incluíam empresas especializadas em Bitcoin, e removeu os tweets publicados pelos hackers.

O Twitter acrescentou que o funcionamento da rede social voltou praticamente ao normal.

De acordo com a publicação Vice, terá sido um funcionário do Twitter o responsável por esta situação. Terá sido pago pelos piratas informáticos para hackear as contas.

Rachel Tobac, da empresa de segurança cibernética SocialProof Security, também considera que os hackers tinham o controlo do acesso administrativo de um funcionário do Twitter para publicar as mensagens.

Enquanto isso, os relatórios disseram que o executivo-chefe do BitTorrent, Justin Sun, estava oferecendo uma recompensa de um milhão de dólares para levar os hackers do Twitter à justiça.

Atualizado às 09.20 de 16 de julho

Mais Notícias