Conselho de Segurança da ONU condena atentado no Cairo "nos termos mais fortes"

Ataque contra uma igreja durante missa matou 20 pessoas e feriu quase 50

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou hoje "nos termos mais fortes" o ataque terrorista contra uma igreja no Cairo durante uma missa, em que 20 pessoas morreram e quase 50 ficaram feridas.

O atentado foi realizado com um artefacto explosivo colocado na porta da Igreja de São Pedro, situado junto à catedral de São Marcos, sede do patriarca da Igreja Ortodoxa copta.

Os cristãos coptas constituem cerca de 10% da população do Egito e têm enfrentado perseguições e discriminação, sobretudo nos 30 anos de presidência de Hosni Mubarak, removido do poder em 2011.

Os membros do Conselho também condenaram hoje no mesmo comunicado de imprensa outro ataque terrorista ocorrido na semana passada no Egipto, no bairro de Guiza, que custou a vida a seis políticas e deixou três civis feridos pela explosão de outro artefacto de fabrico artesanal.

No documento, os membros do Conselho de Segurança reiteraram que o terrorismo, em todas as suas formas e manifestações "constitui uma das mais sérias ameaças à paz e segurança internacional", e sublinharam a necessidade de levar à justiça os responsáveis, organizadores e patrocinadores destes "repreensíveis atos de terrorismo".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG