Michelle Bolsonaro teve de devolver o cão, Augusto Bolsonaro, aos verdadeiros donos

O pastor-maremano resgatado pela primeira-dama na rua, que já era um sucesso nas redes sociais, afinal pertencia a uma família vizinha. "Vamos sentir saudades de você", desabafou ela ao devolvê-lo

Augusto ou Augusto Bolsonaro, de seu nome completo, era o novo integrante da família presidencial brasileira.

O pastor-maremano, de um ano de idade, foi apresentado na noite de segunda-feira nas redes sociais pela primeira-dama Michelle Bolsonaro depois de, segundo ela, ter sido resgatado nas ruas. E, como não podia deixar de ser, o "irmão de Letícia e Laura", conforme Michelle o tratava, aludindo às suas filhas, já era seguido por mais de 5000 pessoas nessas mesmas redes sociais.

Mas afinal ele tinha dono. Com uma coleira no momento do resgate, Augusto, cujo nome anterior não é conhecido, ficou um dia num lar temporário mas como ninguém da família original dele o reclamou, Michelle adotou-o.

E filmou-o a abocanhar uma bola, a pular para uma cama e a brincar com o deputado Eduardo Bolsonaro, o terceiro dos cinco filhos do presidente Jair Bolsonaro e dono da cadela Beretta (em homenagem à famosa marca de armas),

O novo inquilino do Palácio do Alvorada sucederia a Piccoly, cão de Michel Temer que foi notícia por ter caído dentro da piscina e sido salvo por Marcela, a então primeira-dama.

Dilma Rousseff teve Nego, herdado de José Dirceu, o principal ministro de Lula da Silva. E o próprio Lula a cadela Mel, cuja presença numa comitiva oficial gerou até discussão no Senado.

Com este desfecho inesperado, não restou a Michelle e às filhas alternativa a não ser despedir-se. "Meu amor, vamos sentir saudades de tudo com você", escreveu nas redes sociais.

Mais Notícias