Canhões de água e gás lacrimonégeo contra "coletes amarelos"

O confronto entre a polícia e os manifestantes começou por volta das 09:00 locais (menos uma em Lisboa). Há cerca de 60 detidos. Repórter da RT France foi atingido por uma bala de borracha

A polícia francesa está a usar canhões de água, gás lacrimogéneo e balas de borracha para dispersar a manifestação de "coletes amarelos" nos Campos Elísios, em Paris, onde este sábado estão reunidos para o terceiro dia de ação nacional. Há cerca de 60 detidos, segundo as agências e a imprensa internacional que dão conta ainda que as detenções não estão relacionadas com o movimento dos "coletes amarelos" mas sim com movimentos de extrema-direita.

O ministro do Interior francês afirmou que há "cerca de 200 manifestantes pacíficos e 1500 vândalos".

As autoridades francesa terão deslocado para o local dos incidentes cerca de cinco mil polícias antimotim, mas a situação ainda não está controlada.

No caos que se vive entre os Campos Elísios e o arco do Triunfo, o repórter da RT France, Lucas Leger, foi atingido com uma bala de borracha na cara quando estava a fazer a cobertura do incidente. Teve de receber tratamento hospitalar.

Por volta das 09:00 locais (08:00 em Lisboa), os manifestantes tentaram forçar um posto de controlo na praça da Estrela, provocando uma resposta da polícia, que usou gás lacrimogéneo.

Desde as 06:00 locais (05:00 em Lisboa), a avenida parisiense está fechada ao tráfego e sujeita a uma vigilância policial apertada para evitar grandes aglomerações de pessoas.

Duas pessoas foram presas por transportar armas proibidas, segundo uma fonte policial.

Depois de serem dispersos da praça do Arco do Triunfo, que ainda estava aberta ao tráfego, os manifestantes, alguns encapuzados e mascarados, recuaram para as avenidas adjacentes, disse um jornalista da AFP.

Numa delas, a avenida Mac-Mahon, latões de lixo foram derrubados e incendiados, provocando um pequeno incêndio no meio da estrada. Os manifestantes estão a atirar objetos contra os polícias.

O movimento de "coletes amarelos" nasceu espontaneamente num sinal de protesto contra a taxação de combustíveis em França.

As ações de contestação estão a causar grande embaraço ao Governo francês, tendo corrido mundo as imagens de confrontos entre manifestantes vestindo coletes amarelos e a polícia, no passado sábado, na emblemática avenida dos Campos Elísios.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG