Cidade síria cercada há anos pronta para ser evacuada

Nações Unidas pedem que saída de civis e rebeldes seja feita em segurança e expressam preocupação relativamente a este processo

O início da evacuação da localidade de Daraya, cidade síria sob cerco governamental desde 2012, deve acontecer esta sexta-feira. A primeira coluna de viaturas do Crescente Vermelho já entrou na região, que há quatro anos estava controlada pelos rebeldes.

Ainda não é, contudo, claro quando começará a saída dos quatro mil civis que, à luz do acordo conseguido na quinta-feira, devem agora passar a ocupar abrigos governamentais. Segundo a AFP a evacuação deve ter início depois das orações desta sexta-feira.

Setecentos homens armados devem igualmente deixar a localidade em direção a Idlib, no noroeste do país. No momento da saída, os rebeldes deverão entregar o armamento pesado, médio e ligeiro ao Exército sírio.

As Nações Unidas já expressaram a sua preocupação com este processo, pedindo que a saída apenas aconteça se for seguro proceder de tal modo.

Há quatro anos que os habitantes de Daraya, uma das primeiras cidades a ficar sob o controlo dos rebeldes, sofrem com os constantes bombardeamentos, bem como com a escassez de alimentos, comida e energia (só em junho deste ano foi permitida a entrada de mantimentos.)

Neste período, a cidade tem assumido um valor estratégico para a oposição armada, servindo de entreposto entre as zonas ocidental e oriental de Ghouta. A sua proximidade a Damasco, ao aeroporto militar de Mazzeh e a Daraa (província junto às fronteiras com o Líbano, Israel e Jordânia) tornaram-na num importante bastião rebelde.

A saída das forças da oposição de Daraya segue a linha defendida pelo governo para a resolução dos conflitos: acordos locais. A evacuação encoraja, assim, segundo a BBC, a administração de Bashar al-Assad, presidente sírio. "Estamos a ser forçados a sair [da cidade], as nossas condições deterioraram-se ao ponto de serem insuportáveis", explica à Associated Press Hussam Ayash, ativista, nesta localidade.

A evacuação de Daraya acontece no momento em que o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o seu homólogo russo, Sergei Lavrov, discutem, em Genebra, uma cessar-fogo temporário para Aleppo, cidade síria onde os confrontos entre as forças do governo e os rebeldes têm escalado nas últimas semanas, provocando centenas de mortos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG