Casal de pinguins gay choca ovo com sucesso

Aquário australiano diz que os dois pinguins "adoram" a cria e "revezam-se para cuidar do bebé" nascido a 19 de outubro

Sphen e Magic são dois pinguins machos que chocaram um ovo com sucesso e agora "revezam-se para cuidar do bebé", anunciou um aquário de vida marinha na Austrália.

​​​​​​A cria nasceu a 19 de outubro, com 91 gramas, e é o mais recente caso de um "casal do mesmo sexo" de pinguins a cuidar de filhotes - embora seja o primeiro a 'gerar' descendentes.

"Como demos a Sphen e Magic a oportunidade de ter uma temporada de reprodução potencialmente bem-sucedida, é muito provável que eles regressem novamente um ao outro no próximo ano", explicou Tish Hannan, do Sea Life Sydney Aquarium.

A proximidade entre os dois pinguins Gentoo já tinha chamado a atenção dos funcionários do aquário que os viam frequentemente a andar e nadar juntos - e mesmo a fazer um ninho com pequenas pedras.

Nessa altura foi ali posto um ovo artificial para se perceber o comportamento dos dois pinguins. A resposta do casal levou os responsáveis do aquário a colocar um ovo verdadeiro no ninho, contou aquele supervisor do departamento de pinguins do aquário marinho de Sydney.

"Só pinguins ligados poderão encontrar com sucesso os seus parceiros" através dos respetivos sons "quando estiverem separados", adiantou Tish Hannan, citado pela France Press. "Eles reconhecem as chamadas de assinatura e as músicas um do outro", acrescentou.

Segundo aquele responsável, os pinguins desempenham as mesmas funções parentais sem distinção de sexo, ao contrário do que sucede com muitas outras espécies de mamíferos.

"Não há diferença real quando se trata de comportamentos de reprodução entre machos e fêmeas", donde ser "comum ter macho macho ou fêmea fêmea a exibir comportamentos de corte e reprodução", referiu Tish Hannan.

O facto de normalmente não haver reprodução faz com que os namoros entre pinguins do mesmo sexo sejam de curta duração e os levem a procurar outros parceiros.

Em 2009, em Berlim, os pinguins macho Z e Vielpunkt cuidaram de uma cria fêmea rejeitada pelos pais heterossexuais.

Seguiu-se outro caso em Nova Iorque, onde dois pinguins-de-barbicha - Roy e Silo - foram vistos a tentar acasalar e chocar uma pedra.

Isso levou os tratadores a dar-lhes um ovo que eles conseguiram chocar com sucesso e do qual nasceu Tango, uma fêmea que mais tarde se juntou a um pinguim do mesmo sexo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG