Casal de idosos morre de mãos dadas depois de ver aprovado pedido para dupla eutanásia

O casal de 91 anos cumpriu último desejo, ao ver aprovado um raro pedido de dupla eutanásia

Nic e Trees Elderhorst, ambos de 91 anos, morreram juntos na sua cidade natal, Didam, na Holanda. O casal de idosos morreu depois de ver aprovado o pedido para que ambos fossem submetidos a eutanásia, em simultâneo.

Estavam casados há 65 anos, mas nos últimos cinco tinham vindo a sofrer uma deterioração da saúde física e mental. Nic Elderhorst tinha mobilidade reduzida, consequência de um acidente vascular cerebral ocorrido em 2012, e a mulher, Trees Elderhorst, revelava também dificuldades em caminhar, além de perda de memória.

"Rapidamente ficou claro que ela não poderia esperar muito mais", afirmou a filha do casal em declarações ao jornal holandês The Gelderlander, citado pelo The Telegraph.

"O geriatra determinou que a nossa mãe ainda era mentalmente competente. No entanto, se o nosso pai morresse ela poderia ficar completamente desorientada, acabando num lar de idosos, algo que ela desesperadamente não queria. Morrer juntos era o seu desejo mais profundo", adiantou.

Outra das filhas revelou ainda que o casal deu um grande beijo de despedida, acabando por morrer de mãos dadas, de acordo com o planeado.

"É uma coincidência quando ambas as pessoas cumprem os requisitos da eutanásia ao mesmo tempo, portanto, pedidos duplos raramente são concedidos," disse Dick Bosscher, da Associação Holandesa de Voluntary Life Endding.

A Holanda tornou-se no primeiro pais a legalizar a eutanásia, em 2002; no entanto, é raro que um casal seja submetido a este procedimento em conjunto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG