Carlo Acutis. O millennial informático que o Papa beatificou

Papa Franscisco beatificou um adolescente italiano que ajudou a espalhar a mensagem da Igreja Católica através das redes sociais e a quem são atribuídos milagres.

O italiano Carlo Acutis era considerado um génio informático. Morreu em 2006, aos 15 anos, com leucemia. Agora está a caminho da santidade depois de ser beatificado na cidade de Assis.

De acordo com o jornal The Guardian, o Papa Francisco vê esta beatificação como um sinal para os jovens e "o seu testemunho mostra aos jovens de hoje que a verdadeira felicidade é encontrada colocando Deus em primeiro lugar e servindo as pessoas, especialmente entre os mais pobres da sociedade".

Acutis nasceu em Londres antes de se mudar, em criança, para Milão com seus pais italianos, Andrea Acutis e Antonia Salzano. Carlo desde cedo mostrou sinais de profunda devoção religiosa. O mãe, Antonia Salzano, disse ao jornal italiano Corriere della Sera que desde os 3 anos que o rapaz pedia para visitar as igrejas pelas quais passavam em Milão. Para além de dar parte da sua mesada para os pobres da cidade.

Acutis aprendeu sozinho, ainda na escola primária, programação de computadores e usou esses conhecimentos para criar sites para organizações católicas.

O caminho da santidade começou depois de o Papa Francisco ter aprovado um milagre atribuído ao jovem italiano: um menino brasileiro de 7 anos recuperou de um raro distúrbio pancreático após entrar em contacto com uma das camisolas de Carlo. Além disso, um padre rezou a Acutis em nome da criança.

A mãe de Carlo disse ao jornal italiano ter a certeza de que o seu filho era um santo quando vivo. "Ele curou uma mulher do cancro orando à madona de Pompeia", disse.

Um segundo milagre aprovado é necessário antes que a santidade seja declarada, embora o Papa Francisco tenha renunciado a isso em raras ocasiões.

Acutis morreu em 12 de outubro de 2006 e pediu para ser sepultado em Assis, onde foi beatificado neste sábado. O adolescente admirava São Francisco de Assis por causa da sua dedicação aos pobres e procurou replicar isso na sua vida.

Já em 2019, o Papa Francisco tinha homenageado Carlo Acutis, indicando que o uso da Internet para "comunicar valores e beleza" era a maneira ideal de neutralizar os efeitos negativos das redes sociais.

Mais Notícias