Campeãs de squash premiadas com... um vibrador e cera depilatória

Organizadores admitem que a oferta foi "inapropriada e nunca deveria ter sido entregue"

As vencedoras do campeonato das Astúrias de squash receberam o habitual troféu e uma prenda surpresa. Mais exatamente: um vibrador, duas caixas de cera depilatória e uma lima elétrica para calos dos pés. Uma especificidade para as vencedoras femininas - os congéneres masculinos ficaram-se pelo troféu.

"Fiquei surpresa e indignada", conta ao El País Elisa Sadó, uma das vencedoras, que conta com um longo palmarés no squash - com mais de 15 anos como profissional, foi sete vezes campeã de Espanha e chegou a número um mundial.

Depois das quatro vencedoras terem apresentado queixa, pelo que consideram como ofertas "desajustas e sexistas", a polémica já está nas mãos do Instituto Asturiano da Mulher e da federação autonómica de squash e já levou a três demissões no clube organizador do evento.

"Isto atenta contra a dignidade das mulheres, o desporto tem que trabalhar pela igualdade", disse ao mesmo jornal Almudena Cueto, diretora do Instituto, lamentando que as leis espanholas não permitam aplicar nenhum tipo de sanção neste caso.

O torneio foi organizado pelo Clube de squash de Oviedo, que já veio dizer em comunicado que as ofertas foram "inapropriadas e nunca deveriam ter sido entregues". O clube pediu desculpa às jogadoras por um episódio que classifica como "inaceitável". Os responsáveis admitem até a dissolução do clube. Já Elisa Sadó pede apenas que não se repita: "Gostava que isto servisse para que não volte a acontecer e para que se leve em conta que o desporto não é tão igualitário como se crê".

Mais Notícias