Caça ao homem no Ohio. Atirador matou oito pessoas da mesma família

Polícia já interrogou mais de 30 indivíduos. Todas as vítimas morreram com tiros na cabeça

Não existe ainda qualquer informação sobre no atirador que, na sexta-feira, assassinou com tiros na cabeça oito pessoas da mesma família em Piketon, no estado norte-americano do Ohio: sem motivo nem suspeito, a polícia já interrogou mais de 30 indivíduos para tentar perceber os motivos do massacre, que continuam por apurar. Não foi feita, até ao momento, qualquer detenção.

Sete das vítimas eram adultos: nos tiroteios sucessivos, morreu também um adolescente de 16 anos. Quase todos foram mortos durante o sono, atingidos na cabeça, e eram membros da mesma família: os Rhoden, conta a BBC, citando o xerife de Pike County,

Os cadáveres foram encontrados em quatro casas diferentes na localidade rural do Ohio. Três crianças, incluindo um recém-nascido de quatro dias que dormia ao lado da mãe, foram poupadas. "Existe a forte possibilidade de que qualquer indivíduo envolvido esteja armado e seja extremamente perigoso", admitiu o xerife Charles Reader.

As autoridades locais estão a recomendar cautela aos residentes na região: sendo os motivos do atirador desconhecidos, não é possível excluir que volte a atacar. Os investigadores estão a seguir inúmeras pistas e não é certo que o ataque tenha sido executado por uma única pessoa. Reader diz que o alvo provável era a família e por isso se encontrou com cerca de 100 familiares dos Rhoden, oferecendo-lhes proteção policial.

Assim como o motivo, permanece incerta a hora exata dos tiroteios: a primeira chamada recebida pelos serviços de emergência foi às oito da manhã de sexta-feira e referia apenas duas vítimas do sexo masculino. Um empresário da área de Cincinatti, nas imediações, já ofereceu 25 mil dólares (cerca de 22 mil euros) por quaisquer informações que levem à detenção de eventuais responsáveis.

John Kasich, o governador do Ohio - que está na corrida para ser candidato dos republicanos às próximas eleições presidenciais norte-americanas - já garantiu que o atirador ou atiradores serão descobertos. "Vamos encontrá-los, apanhá-los e serão levados à justiça", disse no estado do Connecticut, onde se encontra em campanha.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG