Bombeiros da Califórnia pedem a milhares de pessoas para saírem de casa por causa dos incêndios

Está previsto um agravamento das temperaturas e do vento para os próximos dias.

Os bombeiros de Los Angeles, no estado norte-americano da Califórnia, telefonarem a 50 mil pessoas para deixarem as suas casas por causa da onda de incêndios.

Desde quarta-feira à noite, que deflagraram vários incêndios devido a ventos fortes combinados com tempo seco. Chegaram a estar a arder sete fogos em simultâneo.

Os bombeiros, serviços de emergência e instituições meteorológicas contam com o agravamento da situação durante os próximos dias. Segundo o instituto de meteorologia, as condições climatérica vão acentuar-se durante o fim de semana, e por isso decretaram alerta vermelho para a região.

As autoridades ordenaram a retirada de milhares de pessoas das suas casas. Várias habitações foram destruídas pelas chamas, outras ficaram sem energia elétrica.

O incêndio mais violento acontece em Kincade Fire, em Sonoma, uma das regiões vinicolas mais conhecidas da Califórnia, onde já arderam pelo menos oito hectares. O fogo está a ser combatido por cerca de dois mil operacionais.

No ano passado, a Califórnia viveu o maior incêndio da sua história, que terá sido provocado por um rancheiro alérgico a vespas. Arderam 116 mil hectares de floresta e morreram seis pessoas. Em novembro de 2018, outro incêndio de grande dimensão tirou a vida a 88 pessoas.

Mais Notícias