Blair poderia ter mais hipóteses de vencer do que Jeremy Corbyn

Especulação sobre o regresso do ex-primeiro--ministro nasce de uma entrevista à Esquire. "É uma questão em aberto", afirmou

Ou por saudades do passado ou por falta de crença no presente, o Partido Trabalhista poderia ter mais hipóteses de vencer as eleições legislativas se Tony Blair regressasse à liderança e substituísse Jeremy Corbyn. A conclusão é de uma sondagem da empresa ComRes realizada para o jornal The Independent.

Ainda assim a diferença é curta e pouco significativa em termos estatísticos. De acordo com os dados do estudo, 36% dos inquiridos responderam que o ex-líder seria um candidato mais forte, mas 35% disse mostrar-se mais confiante nas capacidades eleitorais de Corbyn. Os dados, porém, invertem-se dirigindo o foco apenas para os eleitores trabalhistas. Neste caso são 56% aqueles que dizem que o atual líder seria um candidato mais forte do que o antigo primeiro-ministro. Tal como explica o The Independent, os inquiridos que referem que Tony Blair teria mais hipóteses de vencer tencionam, na sua maioria, votar nos partidos da direita.

A especulação sobre um possível retorno de Tony Blair às batalhas eleitorais nasce de uma entrevista à revista Esquire. "É uma questão em aberto", respondeu o ex-chefe do governo quando questionado sobre se ponderava regressar à atividade. "Houve uma grande reação contra as políticas que eu represento, mas é demasiado cedo para concluir que o centro foi derrotado", acrescentou ainda.

Tony Blair foi líder do Labour entre 1994 e 2007 e ocupou o cargo de primeiro-ministro durante dez anos, entre 1997 e 2007, tendo sucedido a John Major e deixado o lugar para Gordon Brown.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG