Biden nomeia equipa para a Casa Branca

Escolha do futuro presidente e da mulher recaiu em nove pessoas, a maioria das quais com quem já trabalhavam.

Joe Biden anunciou na terça-feira a contratação de nove altos funcionários para a Casa Branca, numa lista que inclui pessoas de confiança que lideraram a sua campanha.

Estas contratações seguem-se à nomeação de Ron Klain, assistente de décadas, para chefe de gabinete da Casa Branca. Algumas das mais recentes pessoas que Biden está a trazer para a sua administração também têm laços profundos com ele.

"Tenho orgulho em anunciar membros adicionais da minha equipa principal, os quais vão ajudar-nos a construir melhor do que antes. A América enfrenta grandes desafios, e eles trazem perspetivas diversas e um compromisso partilhado para enfrentar estes desafios para emergir do outro lado uma nação mais forte e mais unida", disse Biden numa declaração.

Mike Donilon, o principal estratega e autor de muitos dos discursos, e Steve Ricchetti, que presidiu à campanha, vão ter os cargos de assessor principal e de conselheiro do presidente, respetivamente.

A diretora de campanha, Jen O'Malley Dillon, será subchefe de gabinete. O'Malley Dillon tornou-se na diretora de campanha de Biden no início deste ano, entrando a bordo quando a equipa foi reformulada depois de Biden ter perdido nas primeiras eleições das primárias. Já tinha trabalhado na candidatura de Barack Obama à reeleição de 2012, e dirigiu a pré-candidatura de Beto O'Rourke, em 2019.

A conselheira da campanha, Dana Remus, será também conselheira do presidente, mas na qualidade de advogada principal de Biden na Casa Branca.

O representante do Louisiana Cedric Richmond vai trocar o Congresso pela assessoria ao presidente e também será diretor do Gabinete da Casa Branca para o Compromisso Público. Richmond, um dos mais importantes aliados afro-americanos de Biden, foi um dos primeiros apoiantes de Biden.

Julie Chávez Rodríguez será a diretora do Gabinete de Assuntos Intergovernamentais da Casa Branca. A californiana foi subdiretora da campanha de Biden, e trabalhou na campanha de Kamala Harris.

Annie Tomasini, até agora chefe do gabinete de Biden, vai ser a diretora das operações da Sala Oval.

A futura primeira dama Jill Biden também contratou pessoal. Julissa Reynoso Pantaleon, de origem dominicana, ex-embaixadora no Uruguai nos anos Obama-Biden, será a chefe de gabinete da mulher de Joe. Anthony Bernal, um dos principais assessores de Jill Biden durante a campanha, será o seu conselheiro principal.

Mais Notícias