Betty e Curtis foram casados 53 anos. Morreram de mãos dadas por causa da covid

Enfermeiras de hospital no Texas arranjaram maneiro de os Tarpley passarem os últimos momentos lado a lado. Betty morreu no dia 18, o marido seguiu-a 45 minutos depois.

Betty Curtis andavam no mesmo liceu no Illinois, conheceram-se na Califórnia já adultos. E apaixonaram-se. Casaram e criaram dois filhos. A 18 de junho, após 53 anos de casamento, e com poucas horas de intervalos, os Tarpley morreram de covid-19 num hospital do Texas. Passaram os seus últimos momentos de vida de mãos dadas.

Aos 80 anos, Betty já estava doente há uns dias quando o filho Tim a levou para o Texas Health Harris Methodist Hospital Fort Worth, onde ela foi internada a 9 de junho depois de testar positivo para a covid-19. Dois dias depois era a vez de Curtis, um ano mais novo do que a mulher, ser internado com a mesma doença.

As coisas até pareciam estar a evoluir favoravelmente quando o estado de saúde de saúde de Betty se deteriorou. Tim e a irmã Tricia foram chamados ao hospital e os médicos comunicaram-lhes que a mãe estava "prestes a partir".

"Eu gritei 'Não'! Sabia que ainda havia demasiada coisa para ela fazer nesta vida, que eu não estava preparado", explicou à CNN.

Autorizados a visitarem a mãe, Tim e Tricia começaram por a encontrar fortemente medicada, mas no dia seguinte já estava a fazer piadas, apesar de ser notório que estava desconfortável.

Por isso decidiram avisar o pai que Betty podia já não ter muitas horas de vida. Pouco tempo depois, os níveis de oxigénio de Curtis baixaram drasticamente. "Sinto que ele estava a lutar porque sabia que tinha de o fazer, mas quando soube que a minha mãe não ia escapar, pareceu desistir", explicou Tim.

Foi uma das enfermeiras que decidiu juntá-los nestes últimos momentos. Ambos testavam fortemente sedados para evitar as dores. "Senti que a coisa certa a fazer era juntá-los"contou à CNN Blake Throne, enfermeira nos cuidados intensivos

Com a ajuda de toda a equipa, Betty foi levada para junto de Curtis. Ao perceber que a mulher estava ali, este tentou olhar para ela. Mas estava muito fraco. "Abriu os olhos, ergueu as sobrancelhas". E foi então que Throne pôs a mão de Betty na de Curtis.

"Tenho a certeza que naquele momento eles estavam a comunicar através das suas almas. Era óbvio que se conheciam suficientemente bem para comunicarem sem palavras", afirmou a enfermeira.

Passados 20 minutos, Betty morreu, Curtis seguiu-a 45 minutos depois.

'

Mais Notícias

Outras Notícias GMG