Sobe para 30 o número de vítimas mortais do vulcão do Fogo

Trinta mortos e 46 pessoas ficaram feridas na erupção que aconteceu domingo e que durou 16 horas

As equipas de socorro localizaram esta segunda-feira cinco corpos carbonizados em aldeias próximas do vulcão do Fogo, na Guatemala, elevando a 30 o número de vítimas mortais da erupção, a que se juntam pelo menos 46 feridos.

Os bombeiros precisaram que os cadáveres foram descobertos debaixo de toneladas de cinza no departamento de Escuintla, no centro-sul do país, um dos mais afetados pela erupção, que começou no domingo e durou 16 horas.

Uma nova explosão obrigou hoje à interrupção dos trabalhos de resgate.

A agência nacional de gestão de desastres, CONRED, elevou por seu turno de 20 para 46 o número de feridos.

De acordo com as autoridades, 3.100 pessoas de povoações na região foram retiradas das habitações devido à queda das cinzas, que afetam uma área onde residem cerca de 1,7 milhões de pessoas.

O instituto de sismologia guatemalteco anunciou que o vulcão, de 3.763 metros de altura, está a voltar à atividade normal, mas advertiu que as ravinas, de até 80 metros de profundidade, estão cheias de matéria vulcânica.

As autoridades não descartam uma nova erupção.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG