Queda de avião da II Guerra Mundial faz cinco mortos e vários feridos no Connecticut

Um avião bombardeiro da II Guerra Mundial despenhou-se hoje perto do aeroporto internacional de Bradley, no Estado norte-americano do Connecticut, com 10 passageiros e três tripulantes a bordo.

Um bombardeiro da II Guerra Mundial despenhou-se esta tarde no Estado do Connecticut fazendo cinco mortos e vários feridos. De acordo com a estação de televisão WFSB o avião colidiu com um edifício perto da zona do aeroporto onde ocorre o processo de degelo.

Os registos da FlightAware, portal da Internet dedicado ao controlo de operações de voo, mostram que o aparelho se despenhou cerca de cinco minutos depois de descolar, tendo voado apenas cerca de 13 quilómetros e atingido uma altitude de 244 metros.

O avião em causa, um bombardeiro B-17, fazia parte da coleção da Fundação Collings, dedicada a preservar a história da aviação, e participava numa iniciativa com outras aeronaves antigas.

O senador democrata do Estado Richard Blumenthal já pediu ao Conselho Nacional de Segurança nos Transportes que investigue o acidente o mais rápido possível.

Segundo o porta-voz do hospital de Hartford, Shawn Mawhiney, outras seis pessoas foram transportadas para aquela unidade hospitalar, não havendo até ao momento informações sobre o seu estado de saúde.

Numa mensagem na rede social Twitter, a Administração Federal de Aviação explicou que o avião B-17 estava a tentar aterrar no aeroporto, acrescentando que o bombardeiro estava registado como civil e não era pilotado por militares.

Na sequência do acidente, as autoridades aeroportuárias encerraram o aeroporto.

As autoridades do aeroporto explicaram que o avião estava associado à Fundação Collings, um grupo de formação que levou esta semana a sua exibição de aeronaves 'vintage' "Wings of Freedom" para o Aeroporto Internacional de Bradley.

Um representante do grupo não pode confirmar imediatamente nenhuma informação sobre o acidente, mas disse que divulgaria um comunicado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG