Três planos para salvar menino de dois anos preso num poço desde domingo

Yulen estava a brincar com um primo quando caiu dentro de um poço com mais de 100 metros de profundidade e 25 de diâmetro

Numa luta contra o tempo, as autoridades espanholas tentam o tudo por tudo para chegar à criança de dois anos que caiu domingo num poço com mais de 100 metros de profundidade e 25 cm de diâmetro, na localidade de Totalán, Málaga. E já definiram três alternativas para alcançar Yulen, que pretendem realizar ao mesmo tempo. "Se não acreditássemos que pudesse ainda estar vivo, não estaríamos a equacionar estas opções", disseram fontes da Guardia Civil, citadas pelo El País.

A primeira opção que os responsáveis pelas equipas de resgate têm em mente é escavar um poço paralelo, com a mesma profundidade, mas com um metro a metro meio de diâmetro, permitindo assim a passagem de um homem.

A segunda pressupõe a escavação a céu aberto da encosta até chegar ao lugar onde se acredita que o menor esteja preso. A terceira passa por usar maquinaria potente que permita extrair a terra que os socorristas encontraram aos 73 metros de profundidade, onde também foram achadas as guloseimas de Yulen.

As autoridades supõem que a profundidade do poço ronda os 100/110 metros, mas não têm certezas absolutas - ao usarem microcâmaras para chegar ao fundo depararam-se com terra a 73 metros, que pode ser resultante de um deslizamento.

O poço foi escavado há algumas semanas para encontrar água, mas não se sabe se chegou a ser encontrada. Sem tubagens, embora com as paredes lisas, o poço obriga a que os trabalhos de extração de terra se realizem com muito cuidado.

Mal cheguem ao local as máquinas necessárias para realizar os trabalhos, as três opções de salvamento avançam de forma paralela e "o mais rápido possível". Também se espera que cheguem ao local especialistas em solos, como topógrafos, para que sejam tidas em conta as características do terreno e assim as opções de salvamento possam avançar com segurança.

Equipas de socorro só avançaram 30 cm

Durante a noite de domingo para segunda-feira, as equipas de socorro trabalharam no sentido de extrair terra do poço, mas o cuidado exigido não lhes permitiu avançar muito - cerca de 30 centímetros de profundidade.

A equipa que tenta salvar Yulen é composta por cerca de uma centena de profissionais.

O menino caiu acidentalmente no poço quando brincava com um primo - nesse dia a sua família tinha-se deslocado à propriedade de um tio da criança na zona de Dólmen do Cerro de la Corona. O poço estava sem proteção e sem sinalização e a fazenda não tinha cercas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG