Aumenta para 180 o número de mortos em Beirute

Equipas de resgate continuam a trabalhar para recuperar os corpos no epicentro do desastre, a

As vítimas mortais provocadas pelas explosões no porto de Beirute aumentaram hoje para 180, enquanto as equipas de resgate continuam a trabalhar para recuperar os corpos no epicentro do desastre, anunciou hoje o Ministério da Saúde libanês.

Aquele departamento continua a registar mais de 6.000 feridos, embora esses dados não sejam atualizados há vários dias e mais de 30 pessoas continuam dadas como desaparecidas.

O Exército libanês e as equipas de resgate estrangeiras que foram para o país continuam a busca pelos corpos sob os escombros, uma semana depois de ter sido descartada a hipótese de existirem sobreviventes na área da explosão e arredores.

Por outro lado, apenas hoje se realizou o funeral dos últimos três bombeiros de um esquadrão de 10 que se deslocaram ao porto num primeiro momento, quando houve um incêndio, e posteriormente aconteceu a explosão de 2.750 toneladas de nitrato de amónio que estavam armazenadas naquele local há seis anos.

Esta semana está prevista a chegada à capital libanesa de uma equipa da polícia federal norte-americana FBI para participar nas investigações a pedido das autoridades libanesas.

Especialistas de dentro e fora do país e organizações, incluindo as Nações Unidas, pediram a realização de uma investigação internacional, assim como a recém-criada associação de vítimas da explosão.

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram Beirute no passado dia 04 de agosto e até 300.000 pessoas terão ficado sem casa em consequência do sucedido, segundo o governador da capital do Líbano, Marwan Abboud.

Mais Notícias