Andou quase um ano a preparar o ataque

David Sonboly visitou os locais dos tiroteios para preparar o ataque. Pai reconheceu-o nas imagens e avisou as autoridades

O jovem de 18 anos que na sexta-feira matou nove pessoas em Munique, na Alemanha, havia selecionado documentação sobre outros episódios de caos do género e chegou a visitar um dos locais deste tipo de tragédias. Ali David Sonboly estava a preparar o ataque há pelo menos um ano, informaram hoje as autoridades.

O jovem alemão-iraniano, 18 anos, que se suicidou depois de protagonizar um tiroteio num centro comercial em Munique, chegou a visitar locais onde aconteceram outros tiroteios e conseguiu comprar uma arma na chamada Dark Net, uma área da Internet a que só é possível aceder com software especial.

Segundo foi hoje revelado pelas autoridades alemãs, Sonboly visitou, há um ano ou dois, a localidade de Winnenden, no sudoeste da Alemanha, onde um outro jovem de 17 anos, Tim Kretschmer, assassinou 15 pessoas do seu antigo colégio em 2009. Segundo o investigador Robert Heimberger, o atirador esteve no local a reunir informação, tendo tirado fotografias, o que aumenta a convicção de que obcecado por tiroteios.

O ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, confirmou, em declarações à emissora regional BR, a obsessão do jovem de 18 anos, "há muito tempo", por este tipo de matanças sangrentas, como a protagonizada pelo norueguês Anders Behring Breivik.

O autor do tiroteio em Munique descarregou da internet textos sobre Breivik, que há cinco anos realizou um duplo atentado que resultou em 77 mortes na Noruega, e tinha fotografias do neonazi norueguês no computador.

O investigador Robert Heimberger revelou também que a arma usado no ataque foi comprada na Internet. Segundo o jornal Süddeutsche Zeitung, citado pelo britânico The Guardian, a arma seria uma versão desativada utilizada em peças de teatro a qual foi reativada para funcionar com munições reais. Um esquema já usado, diz o jornal britânico, no ataque ao Charlie Hebdo, em Paris, em janeiro de 2015.

O investigador confirmou também que Sonboly era um ávido jogador de jogos violentos na Internet.

Heimberger disse ainda que o pai do rapaz responsável pelo tiroteio em Munique reconheceu o filho pelas imagens divulgadas na internet e avisou as autoridades.

A procuradoria alemã confirmou hoje que o jovem de 18 anos estava em tratamento psiquiátrico por ansiedade e depressão e tinha medicamentos em casa, mas ainda não se sabe se estava a tomá-los. Ali David Sonboly foi vítima de bullying e, em duas ocasiões, foi mesmo agredido fisicamente, uma das vezes por três indivíduos.

O autor do ataque de Munique não terá escolhido as suas vítimas, declarou o procurador chefe Thomas Steinkraus-Koch. No entanto, as autoridades tentam perceber se ele teve como alvo preferencial os adolescentes e jovens, uma vez que foram estes as suas principais vítimas.

Há indícios de que o atirador atraiu as vítimas ao McDonald's através de uma mensagem colocada no Facebook, no nome de uma rapariga, a oferecer comida grátis a quem chegasse às 16h00.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG