Assassino do Bingo. Homem de 82 anos mata mulher de 84 para lhe roubar dinheiro e joias

O suspeito do homicídio apercebeu-se que a mulher de Fuenlabrada com quem partilhava mesa na sala de bingo tinha valores em casa. Torturou-a até à morte para roubar sete mil euros e joias. Foi detido um ano após o crime.

Tinham ambos mais de 80 anos e conheciam-se das mesas de bingo, com o jogo a ser o elo comum. Um homem de 82 anos é suspeito de ter assassinado uma mulher de 84 anos, com o roubo de sete mil euros e joias a ser a motivação do octogenário residente em Fuenlabrada, Espanha, para o crime.

O homicídio ocorreu há cerca de um ano e a Polícia Nacional anunciou esta terça-feira a detenção do suspeito do assassinato da mulher de 84 anos em Fuenlabrada. Conheciam-se por frequentarem a sala de bingo local, tendo partilhado mesa em várias ocasiões. Segundo a polícia, o homem - que teria o vício do jogo há muitos anos - torturou e esfaqueou a vítima na sua residência para roubar cerca de 7.000 euros e joias.

Após investigação, os agentes descobriram que no mesmo dia do crime o suposto homicida foi para o bingo onde gastou uma grande quantia de dinheiro, cerca de 3.000 euros. Este comportamento chamou a atenção dos funcionários do bingo, conta o jornal El Mundo. Depois, um ano após o crime, foram encontrados na casa do suspeito dois joalheiros pertencentes à mulher além de vestuário do homem que apresentava ainda marcas de sangue da vítima. Ficou em prisão preventiva.

O corpo da Mercedes, 84 anos, foi descoberto em 22 de maio do ano passado na sua casa, localizada em Los Angeles, Fuenlabrada. Foram os vizinhos que a encontraram morta depois um alerta que a mulher não estava a responder aos telefonemas da assistente social que a visitava diariamente. Tinha morrido no dia anterior como resultado de várias facadas.

No local, os polícias verificaram que entre 6.000 e 7.000 euros tinham desaparecido, além de uma grande quantidade de joias. Ao lado do corpo da mulher estava uma almofada ensanguentada com a qual o assassino tentou tapar o rosto para que os gritos não fossem ouvidos.

Conta o El Mundo que as investigações policiais concluíram que Mercedes foi torturada para revelar onde guardava o dinheiro. No total, tinha 17 facadas e vários golpes e contusões por todo o corpo.

Como a porta da casa não tinha sido forçada, a polícia logo suspeito de alguém conhecido da vítima. As investigações apontaram desde o início como suposto autor do crime este octogenário, amigo de Mercedes, com quem se encontrava na sala de bingo da cidade e que sabia que a mulher tinha dinheiro e joias em casa.

Rafael, que se tornou viúvo há alguns anos, começou por alegar que tinha ido à sua casa em várias ocasiões para fazer pequenas reparações mas que tinha acabado com a amizade quando soube que, pelas costas, a mulher falava mal dele. Mas, após várias diligências, a busca realizada na casa do suspeito permitiu a recolha de provas e a sua detenção.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG