Alerta de tsunami no Alasca após terramoto de magnitude 7,8

Alerta de tsunami em vigor para zonas costeiras a 300 quilómetros do epicentro

Um terramoto de magnitude 7,8 atingiu a península do Alasca, provocando um alerta de tsunami em áreas a 300 quilómetros do epicentro.

O terramoto ocorreu na madrugada desta quarta-feira a cerca de 800 quilómetros a sudoeste de Anchorage, e a cerca de 60 quilómetros ao sudeste do de Perryville, disse o Serviço Geológico dos EUA.

"Com base nos parâmetros preliminares do terramoto, ondas perigosas de tsunami são possíveis para costas localizadas a 300 km do epicentro do terramoto", avançou o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico.

Um alerta de tsunami estava em vigor na península do Alasca e no sul do Alasca.

"Para outras costas do Pacífico norte-americano e canadiano na América do Norte, o nível de perigo de tsunami está a ser avaliado", acrescenta o centro de alerta.

O terramoto foi sentido a centenas de quilómetros de distância.

"A minha cama e as cortinas estavam a abanar. Parecia um terramoto muito longo!", disse uma testemunha em Homer, no Alasca, a 600 quilômetros do epicentro, no site de monitoramento de terramotos msc-csem.org.

O Alasca faz parte do Anel de Fogo sismicamente ativo do Pacífico.

O Alasca foi atingido por um terramoto de magnitude 9,2 em março de 1964, o mais forte já registado na América do Norte, tendo devastado Anchorage e desencadeado um tsunami que atingiu o Golfo do Alasca, a costa oeste dos EUA e o Havaí. Mais de 250 pessoas foram mortas pelo terramoto e pelo consequente tsunami.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG