Aeroporto de Heathrow esteve fechado por causa de alarme de incêndio

Durante 45 minutos foram suspensas todas as aterragens e descolagens de um dos aeroportos mais movimentados do mundo. Muitos voos atrasados. Ainda vai demorar algumas horas até que tudo regresse à normalidade

Os céus de Londres estiveram com tráfego aéreo anormal durante a tarde desta quarta-feira após o aeroporto de Heathrow ter impedido todas as aterragens e descolagens por ter sido dado o alarme de incêndio numa das pistas daquele que é um dos mais movimentados aeroportos do mundo.

Houve vários voos a ser adiados e outros a ser divergidos para os aeroportos da região de Londres, nomeadamente Gatwick e Stanstead.

Uma porta-voz do aeroporto de Heathrow pediu desculpa pelos "inconvenientes causados", justificando que os serviços de emergência obrigam sempre a procedimentos de segurança. "As nossas operações já foram retomadas", garantiu.

As autoridades aeroportuárias fizeram saber, pelo Twitter, que procuravam a razão para o alarme, sendo que a torre de controlo chegou a ser evacuada, enquanto se investigavam os motivos para o alarme, num aeroporto que tem um tráfego de cerca de 76 voos por hora.

Nas próximas horas são esperados alguns adiamentos por causa do alarme de incêndio, estando ainda nesta altura por apurar as causas deste incidente - a investigação está em curso - e os seus efeitos, nomeadamente no número de voos que tiveram de ser desviados para outros aeroportos. Ainda assim, é certo que as próximas horas deverão continuar caóticas até que tudo volte à normalidade.

Segundo o jornal Evening Standard, o alarme de incêndio foi dado às 16.15 horas, tendo 45 minutos sido levantada a suspensão de aterragens e descolagens dos aviões.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG