Adolescente de 13 anos é a vítima mais nova de covid-19 no Reino Unido

Rapaz foi internado na sexta-feira passada e morreu na segunda no King's College Hospital de Londres. Família diz que não sofria de nenhuma outra doença.

Um adolescente britânico de 13 anos morreu no Reino Unido infetado com covid-19, informou o hospital de Londres onde estava internado, com a sua família a adiantar que o rapaz não sofria de nenhuma outra doença.

Trata-se da mais jovem vítima da covid-19 no Reino Unido até agora. A vítima mais jovem num país europeu é uma menina de 12 anos, que morreu na Bélgica. Em Portugal morreu um adolescente de 14 anos de Ovar de meningite,mas também infetado com o covid-19.

Ismail Mohamed Abdulwahab, de Brixton, sul de Londres, testou positivo na passada sexta-feira, um dia depois de ter dado entrada no King's College Hospital de Londres, segundo um comunicado divulgado pela sua família, que declarou estar "mais do que devastada".

"Infelizmente um jovem de 13 anos que testou positivo para a Covid-19 morreu", confirmou um porta-voz do hospital. Ismail "começou a apresentar sintomas e dificuldades respiratórias, e foi internado no King's College Hospital", explicou a família. "Foi colocado sob assistência respiratória e coma induzido, e infelizmente morreu ontem (segunda-feira)", acrescentaram.

"Ainda que saibamos ser menos provável que os mais jovens possam sofrer formas severas da covid-19 em comparação com os adultos, este caso reforça o importante ponto que é de se tomar todas as precauções possíveis para reduzir a propagação da infeção", explicou a médica Nathalie MacDermott, professora do King's College.

"É essencial manter as investigações para determinar porque algumas mortes acontecem fora dos grupos de risco da infeção", como pessoas idosas ou as que têm problemas de saúde pré-existentes, informou MacDermott.

O Reino Unido registou 381 mortes na terça-feira por causa do novo coronavírus, um recorde para o país, que já conta com 1.789 mortes.

Covid-19. Siga aqui todo o desenvolvimento do surto.

Mais Notícias