Adiado Conselho Europeu sobre pandemia. Presidente está de quarentena

Existência de um infetado no corpo de segurança de Charles Michel obriga a adiamento da cimeira, que iria fazer balanço da pandemia e discutir as relações com a Turquia e a China.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, anunciou hoje que a cimeira europeia que deveria decorrer no final desta semana será adiada para os dias 1 e 2 de outubro, depois de um membro da sua segurança pessoal ter testado positivo para o novo coronavírus.

A decisão foi divulgada pelo porta-voz de Charles Michel, através da sua conta na rede social Twitter.

"O presidente do Conselho Europeu soube hoje que um oficial de segurança, com quem manteve contacto próximo no início da semana passada, testou positivo para covid. O presidente é testado regularmente e estava negativo ontem. Respeitando as regras belgas, ele está em quarentena a partir de hoje", anunciou o porta-voz.

O Conselho Europeu extraordinário de 24 e 25 de setembro tinha sido convocado por Charles Michel em agosto, para uma discussão, em Bruxelas, sobre "o mercado único, a política industrial e a transformação digital, bem como as relações externas, em particular as relações com a Turquia e a China".

Esta cimeira seria também "uma oportunidade para fazer um balanço da situação da pandemia de covid-19".

Antes da cimeira, Charles Michel viajou para a Grécia, Chipre e Malta como parte dos preparativos para as discussões. A cimeira está agora adiada para os dias 1 e 2 de outubro, para que o presidente conclua o período de quarentena.

A respeito da relação conflituosa que se vive com a Turquia, o presidente francês vai hoje falar com o homólogo Recep Erdogan - que ainda recentemente o qualificou de "ambicioso e incapaz" - sobre a ameaça à paz e à estabilidade no Mediterrâneo Oriental devido à exploração de hidrocarbonetos em águas territoriais de Chipre e Grécia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG