Novo governo alemão irá limitar a entrada de refugiados no país

O acordo para a formação do executivo inclui ainda uma proposta de reforço da zona euro

O acordo entre conservadores e social-democratas alemães com vista à formação do novo governo prevê a limitação sobre a entrada de refugiados no país e o reforço da zona euro.

De acordo com fontes da France Presse, o acordo de princípio alcançado após mais de 24 horas de negociações, prevê limitar a entrada de refugiados na Alemanha a 200 mil pessoas por ano.

Um outro ponto que consta do documento de 28 páginas propõe o reforço da zona euro em "aliança com a França".

Os conservadores alemães liderados por Angela Merkel e os social-democratas de Martin Schulz alcançaram hoje, dia 12 de janeiro, um acordo de princípio para a formação do novo executivo e que tem como base um documento de 28 páginas.

Os termos do acordo vão ser ainda submetidos aos órgãos dirigentes dos respetivos partidos.

Se o acordo falhar, Merkel terá de formar um governo minoritário e submeter-se à realização de novas eleições gerais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG