ACNUR preocupado com condições nos centros de acolhimento da Grécia

Mais de 15.500 migrantes estão presos nas ilhas gregas e as condições "continuam muito más"

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) exortou hoje as autoridades da Grécia a transferirem rapidamente requerentes de asilo que se encontram em instalações superlotadas nas ilhas gregas para o continente.

O porta-voz do ACNUR Adrian Edwards disse que as condições em muitos centros de acolhimento nas ilhas "continuam muito más" apesar dos esforços de melhoria e a agência da ONU está também preocupada com as previsões de frio.

Mais de 15.500 migrantes estão presos nas ilhas gregas. O acordo entre a União Europeia e a Turquia para reduzir a entrada de migrantes na Europa determina que os que chegam às ilhas depois de 20 de março são devolvidos a não ser que o seu pedido de asilo seja aceite.

Edwards observou que apenas os requerentes de asilo vulneráveis ou os que já concluíram o seu processo de registo podem ser transferidos para o continente.

Os atrasos no registo e a identificação de casos vulneráveis "contribuíram para a grave superlotação", disse.

A agência encarregada das fronteiras exteriores da União Europeia, Frontex, indicou hoje que o ano passado entraram na Grécia, através do mar Egeu, 182.500 migrantes, o que representa uma diminuição de 79% relativamente a 2015.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG