Abbas e Netanyahu trocam aperto de mão no funeral de Shimon Peres

Presidentre palestiniano e primeiro-ministro israelita cumprimentaram-se antes das cerimónias fúnebres no Monte Herzl, em Jerusalém.

O primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanyahu, e o líder palestiniano Mahmud Abbas deram hoje um aperto de mão no funeral de Shimon Peres, um dos principais impulsionadores da paz entre os dois povos.

Os dirigentes cumprimentaram-se e falaram brevemente pouco antes do início do funeral de Peres, que está a decorrer hoje no cemitério de Monte Herzl, em Jerusalém.

De acordo com a edição digital do diário Haaretz, Abbas disse a Netanyahu durante a saudação: "Já passou algum tempo desde o nosso último encontro", ao que o primeiro-ministro israelita respondeu: "Agradeço muito que tenha vindo ao funeral".

Abbas está entre os 24 chefes de estado e uma dezena de chefes de governo que assistem hoje ao funeral de Shimon Peres.

O funeral do ex-presidente israelita Shimon Peres começou hoje em Jerusalém na presença de dezenas de dirigentes de todo o mundo, incluindo os presidentes norte-americano e palestiniano, Barack Obama, e Mahmud Abbas, constatou a agência AFP.

Os restos mortais de Shimon Peres foram transportados ao início do dia do parlamento para o cemitério do Monte Herzl, em Jerusalém, onde vão ser sepultados num funeral que junta 34 chefes de Estado e de Governo.

O ex-presidente de Israel e Nobel da Paz, Shimon Peres, morreu na quarta-feira, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) a 13 de setembro que o deixou hospitalizado desde então.

Peres era o último sobrevivente da geração dos "pais fundadores" de Israel e foi um dos principais artesãos dos acordos de Oslo, assinados com os palestinianos em 1993, o que lhe valeu a atribuição do Nobel da Paz em 1994.

Shimon Peres ocupou quase todos os mais importantes cargos políticos em Israel - ministro de várias pastas em vários governos, primeiro-ministro interino, primeiro-ministro e presidente (2007-2014).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG