A sorrir e com o polegar levantado: a selfie do ministro nas inundações de Veneza

Matteo Salvini assinalou nas redes sociais a sua visita a Veneza e fez estalar a polémica.

A sorrir, com o polegar levantado, o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, assinalou nas redes sociais o início da sua visita a uma Veneza afetada pelas inundações e pelo mau tempo desde há uma semana e provocou de novo polémica por mostrar, segundo muitos que o seguem, falta de tato e sensibilidade perante a tragédia que se abateu na região de Veneto e que já fez 29 mortos por toda a Itália.

De acordo com o jornal espanhol El Mundo, houve quem criticasse a sua pose: "É uma tragédia, não uma excursão." No tweet da polémica, Salvini escreveu que a Proteção Civil partia em direção a Belluno, "para visitar as áreas afetadas por deslizamentos de terra e inundações e trazer a primeira ajuda concreta do Governo". E rematava, no mesmo tom do sorriso: "Bom domingo, amigos. Aqueles que param estão perdidos." Para melhor sublinhar a mensagem, o ministro deixou escrita uma piscadela de olho.

"É uma tragédia, não uma excursão"

Nas horas seguintes, Salvini publicou muitas fotos das visitas a locais atingidos e das reuniões que manteve com as autoridades locais e membros da Proteção Civil. Mas não resistiu a mais um tweet a atacar adversários: "Se vou, criticam-me por ir. Se não vou, criticam-me por não ir", escreveu, de novo a sorrir, com um helicóptero de socorro como pano de fundo.

Salvini já tinha sido duramente criticado quando da queda de uma ponte em Génova, em agosto, por horas depois da tragédia ter ido a uma festa do seu partido, a Liga Norte. "As imagens de Salvini a festejar nas horas dramáticas para Génova são uma bofetada na cara do nosso país", acusou então o presidente do Partido Democrata, Matteo Orfini, na oposição.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG