A operação da Team 6 para resgatar um norte-americano raptado no Níger

Philip Walton, de 27 anos, tinha sido sequestrado na segunda-feira por grupos criminosos que exigiram um resgate à família e planeavam vendê-lo a grupos terroristas da região do Sahel. Equipa que o resgatou foi a mesma que matou o líder da Al-Qaeda, Bin Laden.

Uma equipa das forças especiais da Marinha dos EUA (a Team 6 dos SEAL) resgatou um norte-americano que tinha sido raptado no Níger e levado para a vizinha Nigéria, anunciou o Pentágono no sábado.

Philip Walton, de 27 anos, tinha sido raptado na segunda-feira à noite por seis homens armados com kalashnikovs, nos arredores de Massalata, uma aldeia a cerca de 10 quilómetros da fronteira, onde vive com a mulher e a filha há cerca de dois anos.

Walton, filho de um missionário que vive no Níger há cerca de três décadas, foi levado da sua quinta frente à família, depois de os atacantes terem pedido dinheiro. Ele terá oferecido 40 dólares antes de ser levado pelos homens, que chegaram em motas.

Grupos criminosos e jihadistas atuam na zona, tendo Walton sido levado pelos primeiros com o objetivo de ser vendido a grupos terroristas. Na quarta-feira, a família terá recebido um pedido de resgate, no valor de um milhão de dólares, mas o refém acabou por ser salvo numa operação militar.

Os EUA encontraram o refém seguindo o telemóvel dos raptores, tendo contado com o apoio das autoridades do Níger e da Nigéria. Uma equipa de 30 comandos da Team 6 (a mesma que matou o líder da Al-Qaeda, Bin Laden) chegou à zona onde estava após saltar de paraquedas a cerca de cinco quilómetros de distância do acampamento onde o refém estava.

Walton está em segurança e sob os cuidados do Departamento de Estado, indicou o Pentágono, explicando que a operação de resgate decorreu sem problemas. Nenhum soldado norte-americano ficou ferido e só um dos cerca de uma dúzia de sequestradores conseguiu escapar. Os outros foram mortos.

"Os EUA estão comprometidos com o rápido regresso de todos os cidadãos norte-americanos que estão em cativeiro", disse o secretário de Estado, Mike Pence. "Cumprimos isso na noite passada, na Nigéria, onde alguns dos nossos guerreiros mais corajosos e habilidosos resgataram um cidadão norte-americano", acrescentou.

O presidente Donald Trump também se congratulou com o sucesso da operação. "Grande vitória para as nossas forças especiais de elite", escreveu no Twitter, dando pormenores numa segunda mensagem. "Na noite passada, os nossos bravos guerreiros resgataram um refém norte-americano na Nigéria. A nossa Nação saúda os soldados corajosos por detrás da ousada operação de resgate noturna e celebra o regresso seguro de mais um cidadão norte-americano!"

Vários cidadãos ocidentais estão atualmente raptados na região do Sahel, incluindo o trabalhador humanitário Jeffery Woodke, sequestrado na cidade de Abalak (Níger) em 2016, acreditando-se que esteja atualmente no Mali.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG