A história de Érica, a jovem assassinada numa festa de réveillon em Angola

Um dos casos mortais mais badalados na passagem de ano foi o da jovem estudante Érica Patricia Chambula Basílio, de 20 anos, assassinada durante uma festa de réveillon na Ilha do Mussulo

Fontes policiais afirmam que o assassinato ocorreu por volta das quatro horas da manhã do primeiro dia do ano novo, no bairro Cambaxi, zona da Bóia Amarela, no exterior de uma festa.

A vítima teria ido à casa de banho na companhia de uma amiga, e por falta de condições optaram por fazer as necessidades num recinto ao lado, quando foram interceptadas por elementos masculinos, que tentaram violá-las. A amiga conseguiu fugir e pedir socorro na festa e quando regressou ao local na companhia de mais pessoas, encontraram Érica Basílio a esvair-se em sangue por ter sido golpeada com arma branca ao resistir à violação do grupo, a quem teria arremessado algumas pedras.

Érica Basílio ainda foi transportada à clínica Girassol, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos na região torácica, tendo falecido mesmo antes de chegar à unidade hospitalar.

Leia mais em Jornal de Angola

Mais Notícias

Outras Notícias GMG